Blog BIO ACS é vida.

GRUPO A CATEGORIA EM 1º LUGAR

Companheiros Participe do nosso Blog e Sejam Bem Vindos !

ACESSOS ONLINE

VISITAS ONLINE

Total de Acessos em Nosso Blog BIO ACS é Vida.

COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO

ASSOCIAÇÃO


PISO

PISO
REAJUSTE JÁ

domingo, 28 de fevereiro de 2016

FENASCE CONVOCA AGENTES DE SAÚDE DE TODO BRASIL PARA MANIFESTAÇÃO EM PROL DO REAJUSTE DO PISO SALARIAL NACIONAL DA CATEGORIA



CONVOCAÇÃO

O Presidente da FENASCE - Federação Nacional de Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias, devidamente registrada no MTE, CERTIDAO SINDICAL de número 46206.011238/2013-88 no uso de suas atribuições legais vem convocar os Agentes de Saúde e de Combate às Endemias de todo o país para uma MANIFESTAÇÃO em Brasília-DF, no dia 13/04/2016 para cobrar do governo federal e do Senado o reajuste do piso salarial nacional da categoria (Lei Federal 12 994 / 2014) e também a aprovação do PL 1628 (aposentadoria especial).

Cada agente de saúde deve procurar sua entidade representativa, se planejar, para se fazer presente e fortalecer a luta !

Fernando Cândido/PRESIDENTE

sábado, 27 de fevereiro de 2016

PREFEITO CONFIRMA EM REUNIÃO COM AGENTES DE SAÚDE QUE VAI SER REPASSADO INTEGRALMENTE O INCETIVO ADICIONAL(14º SALÁRIOS) PARA TODOS OS ACE`s E ACS`s DE PAULISTA-PE.



É verdade companheiros e companheiras de Paulista-PE. e de todo Brasil, Nesta Sexta feira 26/02, Em reunião com os ACS - Agentes Comunitários de Saúde e os  ACE - Agentes de Combate às Endemias do município, O prefeito Junior Matuto confirmou o repasse integral do incentivo adicional(14º Salário), Junto a folha de pagamentos dos profissionais neste mês de Fevereiro/2016.



Reunião que também foi debatido e informados Números, resultados, planos de ações e casos de transmissão no municípios a respeito do mosquito AEDES AEGYPTI como Dengue, Chikungunya e Zica, Onde foi pedido ainda mais empenhos dos profissionais no combate ao mosquito.





BIO ACS
A CATEGORIA EM 1º LUGAR

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

SINDAS-RN, CONSEGUE MAIS TRÊS AVANÇOS IMPORTANTES EM EXTREMOZ




Após a deflagração da greve dos ACE e ACS de Extremoz-RN, ocorrida dia 11/02/2016, a Gestão Municipal se predispôs negociar os pontos de pauta acordados e não cumpridos em 2016.

Após algumas rodadas de negociação, se chegou num acordo. A prefeitura nos incumbiu de encaminhar uma minuta de projeto de lei, para instituir para os ACE e ACS, o pagamento de auxílios alimentação e transporte, mais a regulamentação do pagamento do incentivo adicional de final de ano.

Apresentamos a minuta do projeto de lei no dia 16/02, e após duas rodadas de negociação, o projeto foi encaminhado ao Legislativo Municipal.

Em articulação feita com Presidente da Casa, Vereador Joaz Oliveira Mendes da Silva, o mesmo se comprometeu votar a matéria em regime de urgência. Os demais vereadores procurados pelo SINDAS se comprometeram apoiar a categoria.

Entre as outras conquistas já asseguradas pelo SINDAS para ACE e ACS, o que inclui salários base de R$ 1.600,00 para os mais antigos, após se concretizar o pagamento dos auxílios alimentação, transporte e incentivo de final de ano, os ACE e ACS de Extremoz ocuparão o ranking dos mais bem remunerados do RN.

Todas essas conquistas são frutos da união da categoria, disposição de lutar e flexibilização do Gestor de atender os pleitos do SINDAS. Pleitos que só são vistos e negociados, porque a categoria em peso numa greve surte efeito.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

AGENTES DE SAÚDE FAZEM GREVE E DORMEM DENTRO DA CÂMARA DE VEREADORES.


Os agentes de saúde de Pacatuba-CE, estão em greve desde a última segunda-feira 22/02, e nesta terça-feira, 23/02, ocuparam a Câmara de Vereadores do município, onde devem permanecer até que suas reivindicações sejam atendidas.

A Luta dos ACS de Pacatuba-CE, por seus Direitos e contra um governo Ditador

Ao todo são 115 Agentes Comunitários de Saúde, destes 60 agentes de saúde ocuparam a sede da Câmara Municipal no final da tarde desta terça-feira, 23/02 onde se revezarão em escalas de greve. Eles reivindicam o retorno do incentivo financeiro, suspenso pelo prefeito Alexandre Magno Alencar há cerca de um ano e meio. 

Os agentes de saúde passaram a noite no parlamento municipal e receberam o apoio da população, que levou água e alimentos para os trabalhadores.


Depois muitas tentativas de negociação, os agentes comunitários de saúde de Pacatuba decidiram entrar em greve a partir da última segunda-feira, 22 de fevereiro. Além de não pagar o incentivo financeiro com o recurso que vem do Ministério da Saúde para os agentes de saúde, o prefeito ainda ameaça dispensar o trabalho dos profissionais, que são vinculados ao Governo do Estado, prejudicando a população com a redução de cerca de 60 por cento na equipe de agentes de saúde em atuação no município onde mais de 10.000 famílias serão desassistidas. A atitude arbitrária do gestor demonstra descaso com a população e com os profissionais da saúde, em momento delicado quando Pacatuba já conta com pelo menos quatro casos de microcefalia em investigação.

Os 65 agentes devolvidos à Secretaria da Saúde do Estado são pagos pelo governo estadual, não gerando gastos ao município. Pelo contrário, com a decisão de revogar a Lei do Incentivo há mais de um ano e meio, já se alcança uma receita de mais de 1,2 milhão de reais sem justificativa da destinação destes recursos que são carimbados por Portaria Ministerial.

Para o dirigente do Sindsaúde, Quintino Neto, que passou a noite em vigília com os agentes de saúde, o prefeito atenta contra os trabalhadores e a população, abrindo um precedente perigoso, cuja marca é a perseguição e a retaliação ao direito constitucional de greve em defesa de pautas justas e legítimas dos ACS com vínculo Estadual. Para ele, nenhum agente de saúde do Estado ou município podem admitir atos irresponsáveis e inconsequentes. ”A categoria não se curvará aos desmandos e arbitrariedades do gestor, pois, não será um prefeito às vésperas de perder seu cargo eletivo, que irá atentar contra trabalhadores que dedicam-se há mais de 20 anos a saúde da população” - finaliza.


ENCONTRO REGIONAL DE AGENTES DE SAÚDE.


Mais de 300 agentes comunitários de saúde e de endemias dos municípios da Aglomeração Urbana de Jundiaí-SP, (AUJ) participaram, nesta quarta-feira 24/02, do 3º Encontro Regional de Agentes Comunitários de Saúde. 
O evento, no anfiteatro da Unip, contou com participação de representantes do Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7) e da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), da Secretaria Estadual de Saúde.
O secretário de Saúde de Jundiaí, Luís Carlos Casarin, deu boas-vindas aos participantes de cidades que formam a AUJ, como Itupeva, Louveira, Jarinu, Várzea Paulista, Cabreúva, Campo Limpo Paulista, além de Jundiaí. Ele destacou a importância do trabalho dos agentes comunitários, especialmente nesse momento para o controle e combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.
ou um grande defensor da Estratégia e Saúde da Família. O agente é uma figura fundamental. A gente percebe a diferença das regiões onde temos agentes e de onde não temos agentes atuando”, destacou. Casarin lembrou também o momento delicado pelo qual o País passa pela questão das doenças transmitidas pelo Aedes e frisou que a melhor forma de combate é acabar com os criadouros. “Sabemos que 80% dos focos encontrados estão dentro das casas e por isso a atuação dos agentes é fundamental.”
Antes das palestras, o ator Roberto Caruso, de Itatiba, fez uma apresentação descontraída para integrar os participantes e motivar ainda mais o trabalho dos agentes, colocando situações do cotidiano de maneira bem-humorada. “Criei um roteiro específico. A ideia é mostrar o quanto é importante o envolvimento desses profissionais. Eles são inspiradores, têm o poder de inspirar as pessoas de cuidarem do seu bem-estar”, explicou Caruso.


A articuladora da Atenção Básica no Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7), da Secretaria Estadual de Saúde, Lígia Bestetti, reforçou aproposta do trabalho em conjunto entre os municípios da região de Jundiaí para o combate e controle do Aedes aegypti. “Não há barreira física para o mosquito. E os agentes comunitários de saúde são elementos importantes nesse processo. Vocês são as pessoas mais próximas da comunidade”, frisou.
Sobre o encontro, que já está na terceira edição, Lígia destacou que esse é um momento de troca de informações entre os agentes e integração dos municípios. “Precisamos ter um novo olhar contra o Aedes, construir uma identidade regional, em que todos juntos desenvolvam ações contra o mosquito.”
A diretora técnica regional da Sucen, Renata Caporalle Mayo, apresentou para os participantes um panorama histórico e atual da situação da dengue e das novas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti em São Paulo. Segundo ela, atualmente, dos 645 municípios do Estado, 641 têm a presença do mosquito. Onde não há registro, são regiões mais frias.
Renata também alertou para a adaptação do mosquito às condições climáticas. “Até 2001, por exemplo, a região de Jundiaí não teve casos de dengue registrados, enquanto outras cidades do Estado, em locais mais quentes, já tinham dezenas de casos. Mas a partir de 2007, isso começou a mudar. Em 2015, o Estado teve 650 mil casos de dengue”, disse, ponderando que apesar do aumento de casos, a região de Jundiaí está em uma situação mais confortável em comparação a outras regiões.

Niza Souza
Fotos: Cleber de Almeida

FONTE: PREFEITURA DE JUNDIAÍ-SP.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

OS AGENTES DE SAÚDE DE BELO HORIZONTE-MG, RECEBEM ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO



Belo Horizonte-MG, tem uma terça-feira 23/02, marcada por mobilizações de trabalhadores da área da saúde, o que pode afetar o atendimento ao longo do dia. Em uma UPA de BH, há previsão de espera para atendimento chega a 12 horas. Médicos, agentes comunitários de saúde (ACSs) e agentes de combate a endemias (ACEs) começaram uma paralisação de 24 horas nesta manhã. Passeatas e outros atos públicos serão realizados ao longo do dia. 

A partir das 10h, os agentes vão realizar uma manifestação em frente à Secretaria Municipal de Planejamento, no cruzamento da Avenida Augusto de Lima com a Rua Goiás. Na hora seguinte, eles pretendem sair em passeata até a sede da Justiça do Trabalho, na região do Barro Preto, onde será realizada uma audiência sobre a ação do Sindicato dos Servidores Públicos de Minas Gerais (Sindibel) contra a PBH. Conforme a instituição, o Executivo municipal não paga o piso da categoria. “Os agentes de saúde recebem R$ 780,00 abaixo do salário mínimo, que é R$ 880,00 e ainda muito abaixo do piso, que desde julho de 2014 é de R$ 1.014,00 e a prefeitura não cumpre em Belo Horizonte-MG”, diz o presidente do Sindibel, Israel Arimar. 

O segundo motivo do protesto, segundo a Arimar, é a atuação dos agentes comunitários de saúde no combate ao Aedes aegypti, função dos agentes de combate à endemias. “Nesse mutirão da dengue, a secretaria colocou os ACSs para agir com os agentes de combate a endemias. Só que as diretrizes nacionais dizem que seria um trabalho complementar. O ACS continuaria fazendo seu trabalho e orientando as famílias. Se visse um foco do mosquito, ia chamar o ACE”, explica Arimar. “Só que em Belo Horizonte as gerências estão colocando eles praticamente para fazer o trabalho dos ACEs e eles não têm EPI pra isso, não têm equipamento. E deixam de fazer o trabalho deles, como o cadastro do Bolsa Família. Se uma família fica sem cadastro, ela perde o benefício”, afirma.


FONTE: EM.COM.BR

domingo, 21 de fevereiro de 2016

INFELIZMENTE GOVERNADOR NÃO CUMPRIR LEI E NEM PROMESSA DE CAMPANHA JUNTO A OS AGENTES DE SAÚDE DO ESTADO DE PERNAMBUCO.



É verdade companheiros e companheiras do Estado de Pernambuco e de todo Brasil, O atual governador de Pernambuco Paulo Câmara, Quando candidato a governador do Estado em 2014 em debate transmitido ao vivo pela internet através do ABLOG-PE, Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco, Para o mundo todo, Prometeu se eleito !, Em 2015 cumpriria e implantava da LEI Nº 14.545, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2011, Que Cria o Projeto Agente Protegido, no âmbito do Estado de Pernambuco, sob a coordenação da Secretaria de Saúde.  Onde eu BIO ACS estava presente no debate e levei ao mesmo esta questão.

Infelizmente até o presente momento o governador não cumpriu a promessa e nem a lei.


CONFIRA VÍDEO DO DEBATE NA ÍNTEGRA

#AblogPE2014 - Entrevista o candidato a Governador de ...

https://www.youtube.com/watch?v=6XA9SI1dZlA
26 de ago de 2014 - Vídeo enviado por Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco
AblogPE2014 - Entrevista o candidato a Governador de PE -Paulo Câmara (PSB) - hoje (21) às ...




CONFIRA LEI NA ÍNTEGRA


LEI Nº 14.545, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2011.

Cria o Projeto Agente Protegido, no âmbito do Estado de Pernambuco, sob a coordenação da Secretaria de Saúde.

O VICE-GOVERNADOR, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO:
Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Fica criado, no âmbito do Estado de Pernambuco, o Projeto Agente Protegido, sob a coordenação da Secretaria de Saúde, que estabelece incentivo financeiro para os Agentes Comunitários de Saúde em atividade, com a finalidade de aquisição de equipamentos e produtos de proteção individual.

Art. 2º O Projeto Agente Protegido tem por objetivo propiciar meios financeiros para que os Agentes Comunitários de Saúde possam adquirir equipamentos e produtos de proteção individual, a fim de reduzir a ocorrência de patologias relacionadas às suas atividades laborais.

Art. 3º Serão beneficiários do Projeto Agente Protegido os Agentes Comunitários de Saúde em atividade no Estado, devidamente inscritos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES.

Parágrafo único. Poderão ser celebrados convênios com os Municípios, visando ao cumprimento desta Lei.

Art. 4º Compete à Secretaria de Saúde, no âmbito do Projeto Agente Protegido:

I - coordenar sua implantação, execução e monitoramento;

II - promover o credenciamento dos Agentes Comunitários de Saúde;

III - monitorar a ocorrência de doenças ocupacionais no grupo de beneficiários; e

IV - incentivar a participação dos beneficiários do Projeto em cursos e palestras referentes a cuidados com a saúde.

Art. 5º Os Agentes Comunitários de Saúde beneficiários do Projeto receberão o valor mensal de R$ 50,00 (cinquenta reais).

Parágrafo único. O benefício de que trata o caput será de R$ 200,00 (duzentos reais) em 1 (um) mês a ser determinado por portaria do Secretário de Saúde.

Art. 6º O Secretário de Saúde, mediante portaria, disporá a respeito das normas para a execução do Projeto Agente Protegido.

Art. 7º As despesas com a execução da presente Lei correrão à conta de dotações orçamentárias a serem incluídas no Plano Plurianual e na Lei Orçamentária Anual do Estado.

Art. 8º O Poder Executivo encaminhará à Assembleia Legislativa Projeto de Lei específico, para inclusão do Projeto no Plano Plurianual e os respectivos créditos orçamentários na Lei Orçamentária Anual.

Art. 9º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio do Campo das Princesas, Recife, 21 de dezembro do ano de 2011, 195º da Revolução Republicana Constitucionalista e 190º da Independência do Brasil.

JOÃO SOARES LYRA NETO
Governador do Estado em exercício

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

AGENTES DE SAÚDE RECEBERAM INCENTIVO ADICIONAL(14º SALÁRIO) JUNTO A FOLHA DE PAGAMENTO DO MÊS DE MARÇO EM PAULISTA-PE.


É verdade companheiros e companheira do Paulista-PE, e de todo Brasil os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combates às Endemias receberam o Incentivo Adicional(14º Salário), Integralmente junto a folha de pagamento do mês de Março/2016

Em reunião nesta sexta feira 19/02, Entre Diretores da AACSP - Associação dos Agentes Comunitários de Saúde do Paulista, Diretores da AMACEPA - Associação dos Agentes de Combate às Endemias do Paulista e a Gestão da saúde do município, A secretaria de saúde Fabiana informou que o pagamento será feito junto ao pagamento do salário do mês de Março por determinação do Prefeito, Conforme promessa feita.



INFORMAÇÕES: AACSP.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

CONSELHEIROS MUNICIPAL DE SAÚDE DO SEGUIMENTO DOS TRABALHADORES SÃO HOMOLOGADOS PARA O BIÊNIO 2016/2017, EM PAULISTA-PE, ENTRE ELES 04 AGENTES DE SAÚDE.


É verdade companheiros e companheiras de Paulista-PE, e de todo Brasil, Na Manhã desta quarta feira 17/02, Assumiu os 10(dez) novos conselheiros municipal de Saúde do Paulista-PE, No seguimento do Trabalhador, Entre eles 04(quatro) são Agentes de Saúde.


CONSELHEIROS DO SEGUIMENTO DO TRABALHADOR ELEITOS:

Maiza Martins - ACS,
Marlene Freitas - ACS,
Gilson Pereira - ACS,
Severino Rodrigues - (BIO ACS),
Aureci Rodriguês - (TEC. ENF.)
Claudia Roberta - (ENF.),
Alexsandra - (ACD),
Sueli José - (TEC. ENF.)
Maria José - (TEC. ENF.) e
Viviane Paula - (TEC. ENF.)



AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE ELEITOS:

 MAIZA ACS


MARLENE ACS


GILSON ACS


BIO ACS



Desejo a todos novos conselheiros  muita sorte em mais este desafio em nossas vidas !

BIO ACS
NINGUÉM É TÃO FORTE COMO TODOS JUNTOS

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

LARVICIDAS USADOS NO COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE - NEGOCIO LUCRATIVO E CRIMINOSO

FONTE: www.cosmomariz.com

Não preciso dizer que tudo se trata de um grande jogo mercadológico, onde as grandes empresas e pessoas ligadas aos governos enriquecem. Pessoas que atestam que certos produtos químicos podem ser usados no combate ao mosquito da Dengue, sejam por meio de pulverizadores ou na água potável da população, quando os agentes de endemias executam o tratamento focal nos imóveis.

O controle ao mosquito Aedes Aegypti, vetor responsável pela Dengue, Zica e Chikungunya, além de muito lucrativo, é um negócio sujo pelo sangue de milhões de inocentes.

Ao longo de décadas já foram utilizados no Brasil, diversos insumos no controle dos focos do Aedes. Um dos mais usados foi o praguicida Abate, que contém 1% do inseticida organofosforado temefós. O princípio ativo do abate é o organofosforado temefós misturado a areia (condutor).
Esse praguicida na minha opinião pode ser o responsável por milhões de casos de câncer nos países em desenvolvimento, já que nos países desenvolvidos mazelas como essa não são aceitas, mesmo que exista a chancela de criminosos da OMS.

Ao longo dos anos outros produtos químicos foram sendo inseridos no mercado, com nomes fantasia discretos, mas com as mesmas substâncias químicas devastadoras à saúde de animais e seres humanos.

Tudo isso com aval da Organização Mundial da Saúde - OMS e Ministério da Saúde-MS que assinam notas técnicas liberando e recomendando o uso veneno na água da população mediante o tratamento focal nos imóveis ou no meio ambiente, por meio dos carros fumacês e pulverizadores manuais.

Para ter ideia que nossas afirmativas têm fundamento, a partir de 2002, sob o argumento que o mosquito estava resistente ao Abate, os criminosos de alto escalão inseriram os larvicidas biológicos BTI-WDG (solúvel em água) e BTI (granulado). O BTI tinha odor de peixe e aparentemente era escama ou cartilagens de peixes moídas.

Após ser constatada a ineficácia do BTI-WDG, mais dinheiro foi derramado nas mãos certas. Mudou-se o larvicida de BTI-WDG para METROPENE, que passou a ser usado em saúde pública. O METROPENE era um composto de sabugo de milho moído e inseticida biológico à base de Bacillus thuringiensis. Mais um que não funcionou e só trouxe prejuízos a população, porque obstruía a tubulação dos imóveis.  
Em 2011 se usou o DIFLUBENZURON, que não fez nenhum efeito, pois os reservatórios d’água tratados com ele apresentavam focos de Dengue em poucos dias.

Após o DIFLUBENZURON, os vencedores do jogo mercadológico milionário, introduziram o Novalorom, que também não teve a eficácia que mentirosamente se pregou.

Atualmente o grupo de criminosos que se renova há décadas, inseriu o pyriproxifen no combate à Dengue. Trata-se de mais um ineficaz e lucrativo larvicida, cujo princípio ativo é o piriproxifeno. Um pesticida baseado na piridina. É usado, por exemplo, para proteger plantações de algodão contra moscas da famíla Aleyrodidae. 

Recentemente o pyriproxifen foi alvo de um bombardeio nas redes sociais, porque uma ONG de médicos e estudiosos argentinos, a Physicians in the Crop-Sprayed Towns (PCST), anunciaram que o pyriproxifen pode POTENCIALIZAR a má-formação cerebral causada pelo zika vírus.
O relatório não tem validação de uma instituição científica e foi publicado apenas no site da Rede Universitária de Ambiente e Saúde (REDUAS) no dia 9 de fevereiro de 2016.

O Ministério da Saúde, composto em parte pelos defensores das empresas que lucram com esse negócio (combate à Dengue), já emitiu alerta alegando que não há um estudo epidemiológico que comprove a associação do uso de pyriproxifen com a microcefalia e que o produto é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). 

A Dengue por si só já se tornou um negócio muito lucrativo. Lucram os gestores que recebem os recursos, mas não utilizam como deveriam, lucram os empresários de insumos e máquinas e lucram os Prefeitos que usam a Dengue para dar emprego aos correligionários políticos, enfim lucra, lucra muita gente e só quem perde é o povo.

O mais curioso é que esses insumos só são utilizados mediante autorização do Ministério da Saúde, por meio do aval dos técnicos que se dizem autoridades no assunto. O mais curioso, é que muitos desses técnicos são os mesmos que atestaram a qualidade de insumos anteriores como WDG, METROPENE, DIFLUBENZURON e NOVALURON, que de nada serviram, a não ser para encher os bolsos de empresários de dinheiro.
O enriquecimento por causa da justificativa “combate à Dengue” não ocorre apenas com a indústria de inseticidas, maquinas pulverizadores e mão de obra, ocorre também com a indústria de medicamentos, e estar ocorrendo hoje com a indústria de repelentes.

 Segundo o Prof. Dr. RENAN MARINO, professor de Pediatria na FAMERP (FACULDADE DE MEDICINA DE S. J. RIO PRETO-SP), a dengue é uma doença virótica, parente da hepatite C, e, sempre foi benigna, isto é, nunca matou e não mata. Isso até 1957, quando surgiu no mercado a droga chamada PARACETAMOL. 

Imediatamente indicada como tratamento para dengue, pelo ministério da Saúde Brasileiro, embora não exista nenhum trabalho no mundo todo, que comprove eficácia deste veneno no tratamento da Dengue. A partir de 1957, a dengue começou a matar. 

Segundo ele, o paracetamol é uma droga que destrói o fígado do paciente. O vírus da hepatite “C”, já detona o fígado e com o veneno do PARACETAMOL, esse fígado é destruído o que leva o paciente à morte. 
Alerta Dr. RENAN MARINO que dengue hemorrágica, nada mais é que a reação do organismo quando o fígado, destruído pelo paracetamol, provoca a morte do doente. Para ele, se o paciente NÃO TOMAR PARACETAMOL, ele terá todos os sintomas da dengue:  Mal estar, febre, dores nas juntas, vômitos, coceiras e dor nos fundos dos olhos, mas, após uma ou no máximo duas semanas, estará VIVO e bem. Mas tomando o PARACETAMOL poderá ser bem pior, ele corre o risco de morrer por complicações hepáticas.

O tema chamou minha atenção, e ao pesquisar descobri que nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, esse veneno é proibido.  Na Grã-Bretanha, ele é usado como forma de suicídio. Tomando 10 comprimidos do veneno chamado PARACETAMOL, em cinco dias, seu fígado é destruído e se não fizer transplante, morre.

Na pesquisa descobri também que o PARACETAMOL vem sendo usado na ilha de Guam, território norte-americano no Oeste do Oceano Pacífico, para matar cobras, por meio de camundongos contaminados com PARACETAMOL.  A estratégia consiste em lançar os ratos de helicópteros, que são capturados e devorados pelas cobras. É morte certa. Mais parece um cenário Hollywoodiano ou coisa de ficção, mas acreditem, é a pura verdade!
De acordo com Dan Vice, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o paracetamol tem 100% de letalidade para as cobras que virou um problema na ilha. Imaginem para nosso pobre fígado.

VEJA ESTA NOTÍCIA RELACIONADA:

CLICK NESSE ARQUIVO E LEIA:

R$: 1.232,00 É A PROPOSTA DE REAJUSTE DO PISO SALARIAL NACIONAL DOS AGENTES DE SAÚDE



O Deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) está propondo emenda aditiva à Medida Provisória 712, de 29 de janeiro de 2016, para estabelecer o piso nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias em R$ 1.232,00, para vigorar com efeitos retroativos a partir de 1º de março deste ano.
De acordo com a emenda do parlamentar, o valor deverá ser atualizado anualmente, no dia 28 de fevereiro, a partir de 2017, segundo o índice de inflação adotado pelo Banco Central do Brasil.
Raimundo Gomes de Matos tenta, desta forma, corrigir o que considera ter sido um erro da presidente Dilma Roussef, quando esta vetou a Lei 12.994, de junho de 2014, instituindo o piso salarial dos agentes.

FONTE: MONÓLITOS POST

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

DIRETORIA DE SINDICATO SE REUNI COM AGENTES DE SAÚDE DE MUNICÍPIOS EM BUSCA DO INCETIVO ADICIONAL(14º SALÁRIO) DA CATEGORIA


O SINDAS/RN reuniu os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias de Riachuelo-RN e São Tomé-RN, para discutir algumas reivindicações. 

Entre os pontos de pauta, está o incentivo adicional de final de ano, que por questão de justiça deve ser pago aos agentes, como forma de premiar e estimula o trabalho da categoria, já que mais de 70% das despesas com os ACE e ACS são adimplidas com recursos oriundos do Governo Federal.

Caos essas duas Prefeituras não emitam respostas a pauta, pretendemos reunir os agentes e discutir a possibilidade de deflagrar greve, já que o silêncio das prefeituras representa um não a categoria.



FONTE: BLOG DO SINDAS-RN

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

LEI DO INCENTIVO ADICIONAL (14º SALÁRIO) DOS AGENTES DE SAÚDE.



Seg, 30 de Março de 2015 11:22

LEI Nº 4.811, DE 30 DE JANEIRO DE 2015.


"Autoriza o Poder Executivo Municipal a repassar aos agentes comunitários de saúde (ACS'S), incentivo financeiro adicional, 
e dá outras providências."

O Presidente da CÂMARA MUNICIPAL DE ITATIBA, Estado 
de São Paulo, Edvaldo Húngaro, no uso das atribuições do 
seu cargo,FAZ SABER que, conforme aprovação em Plenário, 
na 69ª Sessão Extraordinária, realizada no dia 03 de dezembro 
de 2014, e a sanção tácita do Sr. Prefeito Municipal, PROMULGA 
a presente Lei:

Art. 1º - Fica o Poder Executivo Municipal autorizado a repassar 
aos Agentes Comunitários de Saúde da família os recursos 
recebidos do Governo Federal a título de incentivo financeiro 
adicional, nos termos da Portaria Nº 314, de 28 de Fevereiro de 
2014, do Ministério da Saúde.

Parágrafo Único - Somente farão jus ao recebimento do incentivo previsto no caput do presente artigo, os Agentes Comunitários de 
Saúde vinculados ao Programa Saúde da Família.

Art. 2º - O montante do repasse será vinculado ao valor recebido 
do Governo Federal - Ministério da Saúde, no último trimestre de 
cada ano, no equivalente a R$ 1.014,00 (mil e quatorze reais) por Agente Comunitário de Saúde, conforme Portaria Nº 314, de 28 
de Fevereiro de 2014, que estabelece o valor vigente atual.

Parágrafo Único - O valor será atualizado conforme os 
instrumentos normativos subsequentes publicados pelo 
Ministério da Saúde, referentes ao incentivo financeiro 
adicional dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS's), efetivamente repassado ao Município.

Art. 3º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação."

ITATIBA, em 30 de janeiro de 2015.

EDVALDO HÚNGARO
Presidente da Câmara Municipal

Registrada, Publicada e Afixada na Secretaria da Câmara 
Municipal de Itatiba-SP, em 30 de janeiro de dois mil e quinze.



LÊDA CÉLIA RIBEIRO
Diretora Legislativa