Blog BIO ACS é vida.

GRUPO A CATEGORIA EM 1º LUGAR

Companheiros Participe do nosso Blog e Sejam Bem Vindos !

ACESSOS ONLINE

VISITAS ONLINE

Total de Acessos em Nosso Blog BIO ACS é Vida.

COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO

ASSOCIAÇÃO


PISO

PISO
REAJUSTE JÁ

terça-feira, 31 de julho de 2012

AGENTES DE SAÚDE FINALMENTE SÃO EFETIVADOS APÓS 6 ANOS DA LEI 11.350/06.


Por vários anos esperávamos por isto, A Prefeita e o Secretário de Saúde honraram o compromisso que nos fizeram, Agora temos mais segurança, Mais incentivo para trabalharmos e fazer o melhor pelas nossas comunidades.

Depois de várias promessas o dia 31 de de julho ficará na história dos Agentes de Endemias de Timon-MA, Tem agente que desde 1994, À 18 anos prestando serviços para o município.

A Solenidade de entrega das portarias aconteceu hoje (31/07) ás 8;00 horas no auditório professor Wall Ferraz.




 

FONTE:: BLOG IGLESIA ACS OLHO NA NOTÍCIA



segunda-feira, 30 de julho de 2012

CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA PARA AGENTES DE SAÚDE.

A partir desta segunda-feira (30), o Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor-PB), da Secretaria de Estado da Saúde, promove as aulas inaugurais das turmas do Curso “Formação Técnica do Agente Comunitário de Saúde (ACS)” – 1ª etapa, em nove cidades.
 
A primeira será em João Pessoa, às 8h, na sede da Espep, em Mangabeira, onde vão funcionar 15 turmas, com 578 ACS. A segunda aula inaugural, ainda neste dia 30, às 14h, será a da turma da cidade de Santa Cruz, com 24 estudantes/trabalhadores.
 
Nestas nove turmas serão beneficiados 945 ACS, mas, até o final do ano, iniciarão mais 33 turmas, totalizando 1.475 Agentes Comunitários de Saúde, de 39 municípios. “Ficamos muito satisfeitos em investir na formação desse trabalhador de saúde, extremamente importante para o processo de trabalho na Atenção Básica, até porque sabemos que essa formação é uma reivindicação antiga da categoria e com estas 42 turmas concluiremos a 1ª etapa do Curso em nosso Estado”, disse a diretora geral do Cefor-PB, Márcia Rique Carício.
 
Em Nazarezinho (uma turma com 34 ACS), a aula inaugural será na terça-feira (31), às 8h; já no dia 1º de agosto, será em São José de Piranhas (uma turma com 37 ACS), às 8h; em Cajazeiras (duas turmas, totalizando 87 ACS), às 14h, e em Sousa (duas turmas, com 67 ACS), às 18h30. No dia 2 de agosto, às 14h, haverá a aula inaugural de Alagoa Nova (uma turma com 36 ACS); no dia 3, será em Queimadas (uma turma com 36 ACS), às 8h, e em Aroeiras (uma turma com 46 ACS), às 14h.
 
Com uma carga horária de 400 h/aula, o Curso “Formação Técnica do Agente Comunitário de Saúde” – 1ª Etapa será financiado com recursos do Bloco de Gestão SUS e, nestas primeiras nove turmas, beneficiará os trabalhadores de 14 municípios (João Pessoa, Cajazeiras, Sousa, Nazarezinho, Marizópolis, São José de Piranhas, Carrapateiras, Aparecida, Alagoa Nova, Matinhas, Queimadas, Aroeiras, Santa Cruz e São Francisco).
 
As outras 25 cidades beneficiadas, quando todas as turmas estiverem em funcionamento, são: Patos, Cabedelo, Santa Rita, Sapé, Guarabira, Solânea, Pombal, Alagoinha, Pilõezinhos, Caldas Brandão, São José dos Ramos, Pilar, São Miguel de Taipu, Natuba, Malta, São José de Espinharas, Vista Serrana, São João do Rio do Peixe, Poço José de Moura, Lagoa, Cajazeirinhas, São Bentinho, São Domingos de Pombal, Vieirópolis e Lastro.
 
FONTE: SECOM

sábado, 28 de julho de 2012

MORTE DE AGENTE DE SAÚDE, INSEGURANÇA TOTAL NO TRABALHO.

UBERLÂNDIA-MG, Morte de uma Agente de Saúde abre discussão sobre segurança de agentes do CCZ Coordenador disse que medidas devem ser tomadas para mais segurança.

Corpo da Agente encontrada enterrada foi velado em Araguari.







 
 
 
 
Foto: Reprodução/TV Integração
 
 
Arruda não descarta hipótese de tomar medidas para garantir mais segurança aos agentes



Após a morte da agente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) ocorrida nesta sexta-feira (27), no Bairro São Jorge, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o coordenador do programa de combate à dengue, José Humberto Arruda, ponderou que novas medidas devem ser discutidas para garantir mais segurança aos agentes de saúde.



“Algumas regras, como trabalho por quarteirão e trabalho individual em que cada agente atua em um quarteirão, são determinadas pelo Ministério da Saúde, através do programa em nível nacional.
 
 
Nós podemos conversar com autoridades até mais entendidas e com os Agentes para viabilizar uma outra forma de realizar a atividade, que traga mais segurança”, disse.



Segundo o coordenador, a colaboradora trabalhava há cerca de dois anos no CCZ e fazia o trajeto de visitas no bairro com frequência. “O lugar era familiarizado para ela.



Nós ficamos muito assustados com tudo isso que aconteceu com uma colega nossa”, lamenta Arruda.
O corpo da Agente de 47 anos foi velado durante a tarde deste sábado (28), em Araguari, no Triângulo Mineiro, e o enterro foi às 17h. Na ocasião, amigos e familiares estavam inconformados com o crime e demonstram revolta. “Ela sempre foi muito trabalhadora e dedicada aos filhos. Trabalhou a vida inteira e morreu trabalhando. É muito revoltante.
Todos nós estamos chocados com o que aconteceu”, desabafou o amigo de infância da vítima, Fernando Ferreira
 
 
 
FONTE: SINDACS-BH.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

MINISTÉRIO DA SAÚDE HABILITA MAIS 57 EQUIPES DE ATENÇÃO DOMICILIAR.


















O programa Melhor em Casa passa a contar com mais 57 equipes que prestam atendimento domiciliar pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A portaria nº 1.620 habilita 39 Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e 18 Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP), totalizando 57 novas equipes nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, São Paulo e Bahia.
“O programa veio qualificar o atendimento domiciliar que já existia em alguns locais, além de expandir para localidades que contavam com equipes de atenção domiciliar e se tornou uma das prioridades do governo federal”, destaca o coordenador do Programa Melhor em Casa, Aristides Oliveira.
Desde o seu lançamento, em novembro de 2011, o programa já habilitou 343 Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar e 140 equipes multiprofissionais em 19 estados, alcançando 84 municípios. Deste total, 122 EMADs e 45 EMAPs já estão atendendo a população em 44 municípios de 15 estados.
O Ministério da Saúde custeia as equipes principais com o valor de R$ 34,56 mil mensais e R$ 6 mil por equipe de apoio. Até 2014, o investimento total é de R$ 1 bilhão, para implantação de mil equipes de Atenção Domiciliar e outras 400 equipes de apoio. Pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica e com possibilidade de desospitalização, por exemplo, são atendidas por equipes multidisciplinares durante toda a semana (de segunda a sexta-feira), 12 horas por dia e, podendo ser em regime de plantão, nos finais de semana e feriados.
As equipes são formadas, prioritariamente, por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeuta ou assistente social. Outros profissionais como fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, odontólogo, psicólogo e farmacêutico, além de fisioterapeuta e assistente social poderão compor as equipes de apoio. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes, simultaneamente.
O programa Melhor em Casa também ajuda a reduzir as filas nos hospitais de emergência, já que a assistência, quando há indicação médica, passa a ser feita na própria residência do paciente, desde que haja o consentimento dele e da família. Até 2014, serão implantadas equipes em todas as regiões do país.
Mudança – Recentemente o Ministério da Saúde mudou algumas regras do programa para ampliar o número de municípios aptos a receberem o Melhor em Casa. Municípios com mais de 40 mil habitantes poderão implantar o programa, desde que tenham o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) ou serviço próprio de atendimento às urgências, além de possuir um hospital de referência. A portaria anterior restringia os municípios de 40 mil habitantes às regiões metropolitanas.
Outra mudança importante refere-se à flexibilidade da carga horária dos profissionais que compõem as equipes. Os profissionais auxiliares ou técnicos de enfermagem, por exemplo, poderão ter somatório de sua carga horária semanal mínima de 120 horas. A portaria anterior previa 160 horas semanais. Os critérios para implantação de mais de uma equipe de atendimento domiciliar também foram reduzidos. O município que tiver acima de 150 mil habitantes poderá implantar uma segunda equipe de atendimento domiciliar e assim sucessivamente. Antes, os municípios precisavam alcançar a população de 200 mil habitantes para constituir a segunda equipe.
Fonte: Tinna Oliveira / Agência Saúde

SERVIÇOS DE RADIOTERAPIA VÃO SER AMPLIADOS NO PAÍS.









O Ministério da Saúde vai ampliar os serviços de radioterapia a 80 hospitais espalhados pelo Brasil que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A iniciativa beneficiará a população de 58 municípios, em 20 estados, nas cinco regiões do país.
A medida aumentará em 32% a assistência aos pacientes com câncer, passando de 149 mil para 197 mil atendimentos por ano. Haverá investimento de R$ 505 milhões.
O aviso de audiência pública foi divulgado nesta quinta-feira (26), no Diário Oficial da União. Esta convocação esclarece aos interessados que a audiência pública – prevista o dia 10 de agosto – destina-se a aquisição de equipamentos para 80 hospitais que vão passar a oferecer os serviços na área oncológica. Deste total, serão criados os serviços em 48 unidades hospitalares, e outras 32 vão ampliar os serviços já ofertados. Paralelamente a esta convocação, foi divulgada nesta quinta-feira, no site do Ministério, a lista com o nome dos hospitais que serão beneficiados.
A medida faz parte do Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia no SUS, uma das ações do Ministério da Saúde para fortalecer a prevenção e controle do câncer na população brasileira. Serão investidos recursos de R$ 325 milhões em infraestrutura, e o restante será aplicado na compra de 80 aceleradores lineares, além de outros acessórios.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destaca a importância do investimento em tecnologia na área oncológica. “A assistência aos pacientes de câncer é uma das prioridades do governo federal. Neste âmbito, são medidas essenciais a criação, ampliação e a qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, as demandas regionais de assistência oncológica e as necessidades tecnológicas do SUS”, declara.
Os hospitais contemplados no Plano, que hoje são habilitados em oncologia, mas que não têm estrutura para ofertar serviços de radioterapia receberão toda a infraestrutura necessária. E os hospitais habilitados (que já ofertam) vão ganhar reforço de um novo acelerador linear, equipamento de alta tecnologia usado em radioterapia.
Todos os hospitais contarão com equipamento novo, totalizando 80 aceleradores lineares. Com isso, toda a população passará a contar com 328 equipamentos, resultando na cobertura de mais 48 mil casos/ano. Cada acelerador tem capacidade de 600 atendimentos anual. A ampliação do parque de equipamentos reduzirá em 59% o déficit dos serviços de radioterapia no país.
Hoje, dos 180 serviços existentes, 148 integram o SUS, atendendo as necessidades de todo o país. E estão divididos entre 43 Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), 92 Centros de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e 13 serviços isolados de radioterapia.
Licitação – O nome dos hospitais contemplados foi publicado paralelamente à convocação da audiência pública, que o Ministério da Saúde fará no dia 10 de agosto, em Brasília. Na audiência, os fornecedores conhecerão o edital para contratação da empresa que atuará nas duas etapas de implantação do Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia.
A empresa contratada nesta primeira etapa será responsável pela elaboração dos projetos básicos e executivos das obras de criação e ampliação dos serviços de radioterapia nos hospitais, fornecimento dos equipamentos, e o acompanhamento da execução das obras. Feita a audiência pública, o Ministério publicará em 15 dias úteis, o edital definitivo de contratação, dando início ao prazo de apresentação das propostas e demais trâmites.
A segunda etapa do Plano acontece no início de 2013, com a segunda licitação para contratar as empresas que irão executar as obras físicas nos 80 hospitais.
Seleção das unidades – Integram este Plano de Expansão os hospitais já habilitados no SUS para o tratamento do câncer, devido à alta complexidade dos procedimentos terapêuticos que envolvem o tratamento da doença. Para chegar aos 80 hospitais, o Ministério da Saúde juntamente com as secretarias estaduais e municipais de saúde realizou três etapas (levantamento dos hospitais, pontuação e classificação), baseadas em critérios, como necessidade global de radioterapia nos estados, número estimado de casos novos anuais de câncer, oferta de serviços existentes, cobertura macrorregional (parâmetro que expressa o grau de acesso aos serviços em termos geográficos), e percentuais estaduais de cobertura do sistema de saúde suplementar.
Primeiro levantou-se, nos estados, os hospitais credenciados no SUS e habilitados na Alta Complexidade em Oncologia. Na etapa de pontuação foi levado em consideração: o déficit estadual de radioterapia; a natureza jurídica do hospital (publico/privado sem fins lucrativos); o número de leitos disponíveis, a produção cirúrgica/radioterápica/quimioterápica, além do Registro Hospitalar de Câncer. Os gestores estaduais e municipais participaram de reuniões com o Ministério para verificar a classificação dos hospitais, e se necessário, fazer ratificações.
Prevenção – Em 2011, foram realizadas 3,9 milhões de mamografias e 11,4 milhões de exames Papanicolau no país. O aumento na proporção de brasileiras que se submeteram a esses tipos de exames está condicionado à ampliação dos serviços oncológicos. O Ministério da Saúde prioriza a melhoria da assistência e prevenção do câncer de mama e, para isso, vai investir até 2014, R$ 4,5 bilhões para fortalecer o Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Colo do Útero e de Mama.
Em 2011 houve investimento de R$ 2,1 bilhões no setor. Em 2010 este valor foi de R$ 1,9 bilhão.
Fonte: Regina Xeyla / Agência Saúde

COMISSÃO VAI DISCUTIR COMO A LEGISLAÇÃO PODE PROTEGER CRIANÇAS DO CONSUMISMO.

Dep. Domingos Dutra (PT-MA)
 
Domingos Dutra: "A ganância do capital não tem limites."
                                 
 
A Comissão de Direitos Humanos e Minorias vai discutir como a legislação brasileira pode proteger as crianças do consumismo. No dia 9 de agosto (quinta-feira), será realizado o 1º Seminário Infância Livre de Consumismo, a partir das 9 horas, no Plenário 9. O evento se estenderá até o final da tarde.
Parlamentares, autoridades governamentais e acadêmicos vão debater temas como a proteção especial e integral da infância frente aos apelos de consumo, a publicidade de alimentos direcionada ao público infantil e publicidade infantil e liberdade de expressão.


Conteúdo e qualidade

O presidente da comissão, deputado Domingos Dutra (PT-MA), ressalta a atualidade do problema. "A ganância do capital não tem limite e tem usado a mídia e as redes sociais para propagandear os mais diversos produtos, influenciando as crianças. A gente vive hoje em um país urbano, onde os padrões das famílias mudaram, onde a mãe e o pai trabalham fora, as crianças ficam pregadas na televisão, os adolescentes ficam grudados no computador, nas redes sociais”, observa o parlamentar.
Na avaliação de Domingos Dutra, é preciso refletir sobre o conteúdo e a qualidade da propaganda. “E isso deve se dar de tal forma que as crianças e os adolescentes não sejam entupidos com propagandas voltadas apenas para um consumismo ilimitado e, muitas das vezes, com consequências terríveis no meio familiar e social, a partir da busca de produtos que nem sempre são úteis para o corpo, para a mente."
Proibição de publicidade

Desde 2001, a Câmara discute um projeto de lei (PL 5921/01) que pretende proibir a publicidade de produtos infantis.
A matéria está atualmente na Comissão de Ciência eTecnologia, Comunicação e Informática. 

Íntegra da proposta:

Reportagem – Marise Lugullo/Rádio Câmara 
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara de Notícias'

SINDACSPA-PE, COMUNICA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA.




O SINDACSPA-PE - Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Paulista-PE, Comunica em Ofício de Nº 014/2012, Que estará realizando uma Reunião Extraordinária.

DIA: 08 de Agosto de 2012, 
HORÁRIO:  08:00 às 12:00 Horas,  
LOCAL: Cine Teatro Paulo Freire - Centro - Paulista.

TEM COMO PAUTA:

  • Piso Salarial Nacional e
  • Informes Gerais.


FONTE: OFÍCIO E DIRETORIA.

SEMANA DE ATENÇÃO A SAÚDE DOS CAMINHONEIROS.

 
 
 
Aconteceu nos dias 23, 24 e 25 de julho de 2012 a Semana de Atenção a Saúde do Caminhoneiro Ipiranga. Foram oferecidos serviços de vacinação, aferição de pressão arterial, controle do tabagismo, avaliação de IMC, orientações sobre DST/AIDS e de prevenção à Dengue.

O evento organizado pela empresa Ipiranga teve participação de alunos da Escola de Enfermagem Madre Tereza de Calcutá - Santa Casa de Misericórdia e CAP 1.0 com equipe de controle do Tagabismo e Prevenção a Dengue.
 
 
 
Pela CAP 1.0/DVS estiveram em atividades com os caminhoneiros os AVSs: André Castanhel, Rosangela Araujo e Walter Prado (Atividades Educativas em Dengue), Letícia Valladares (Barreira do Vasco-PA.) e Mário Talask (São Cristóvão-PA.).
 
 
 
FONTE: SVAS

quinta-feira, 26 de julho de 2012

AGENTES DE SAÚDE, MUITAS ATRIBUIÇÕES E NENHUMA GRATIFICAÇÃO.

 
Nessa reunião com os Agentes Comunitários de Saúde de Natal-RN, pude esclarecer diversas questões, em especial que propomos um Projeto de lei prevendo uma gratificação de 50% do salário base, o qual está em análise e espero ficar a frente do SINDAS para dar continuidade ao que comecei.

Assim com tive preparo para elaborar uma minuta de projeto de lei que vai sanar um erro grotesco para ACE e ACS, terei na hora de negociar. O SINDAS estará em boas mãos sem dúvida, pois já provamos que somos os mais capazes de tocar a vida profissional dos agentes de saúde.
 
 
 


FONTE: Read more: http://cosmomariz.blogspot.com/2012/07/agentes-comunitarios-muitas-atribuicoes.html#ixzz21kBGPHPb

Muito linda essa musiquinha contra dengue, parabéns Letícia pelo trabralho com as crianças!!!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

VIGILÂNCIA DOS PAIS É ESSENCIAL PARA EVITAR ENVENENAMENTO DE CRIANÇAS

Foto: Corbis Images










As férias escolares exigem atenção redobrada dos pais. Com as crianças em casa, os riscos de envenenamento aumentam, já que grande parte dos produtos tóxicos como remédios, plantas e material de limpeza estão por toda a parte.
Por isso, a consultora técnica de vigilância e prevenção de violências e acidentes do Ministério da Saúde, Cheila Lima, faz um alerta aos pais para que fiquem atentos e sigam algumas dicas para evitar acidentes. ”Medicamentos: primeiro eles devem ser guardados em armários bem altos, de preferencia que a criança ou adolescente não alcance. Produtos de limpeza: assim como os remédios, devem também estar guardados em armários altos, se tiver chave, trancá-los, sempre mantendo os produtos em suas embalagens originais. Se acondiciona os produtos em garrafas pet, principalmente com cores diferentes, pode ser um atrativo para as crianças.”
A servidora pública Gabriela Perfeito sabe bem disso. Em um momento de distração dos pais, ela bebeu dois vidros inteiros de remédio. Por sorte, não teve nenhuma complicação, mas não quer que o filho faça o mesmo: ”A minha mãe deixava os remédios em cima de um armário e eu consegui alcançar e tomei um vidro de antibiótico que tinha gosto de chiclete e mais um vidrinho que era vitamina C. Por conta disso, eu tomo muito cuidado com o meu filhinho de quatro anos para não deixar nenhum remédio à vista e nem ao alcance dele.”
Ainda de acordo com Cheila Lima, dar medicamentos sem orientação médica também pode causar envenenamento: ”Medicamento é uma droga, como qualquer droga, tem seus efeitos benéficos e não benéficos. Medicamentos a regra é: não use medicamento sem orientação médica, sejam eles para dor, para febre ou para qualquer outro sintoma. E sempre que houver a prescrição médica de um medicamento dar somente aquela dose recomendada no tempo recomendado.”
Em 2010, 77 crianças de até 14 anos de idade morreram envenenadas no Brasil porque tiveram contato com medicamento, produto de limpeza, planta doméstica e animais peçonhentos. Caso os pais não tenham certeza se a criança entrou em contato com substância tóxica, basta ficar atento a alguns sinais como respiração ofegante, vômito, convulsão e desmaio. Nessas situações, os pais não devem provocar vômito na criança, e sim levá-la imediatamente ao médico.
Fonte: Débora Rocha / Web Rádio Saúde

AGENTES DE SAÚDE DEVOLVEM BALANÇAS ATROPOMÉTRICAS



De acordo com o presidente dos agentes, Antônio Oliveira Rosário, as equipes estavam trabalhando com balanças despadronizadas.



Ed Santos / Acorda Cidade



















Foto: Ed Santos / Acorda Cidade

Andrea Trindade
Os agentes comunitários de saúde de Feira de Santana-BA, realizaramum protesto na manhã desta quarta-feira (25), na SecretariaMunicipal de Saúde.

Eles devolveram as balanças antropométricas usadas para pesarcrianças, alegando que elas estão foram do padrão.
De acordo com o presidente dos agentes, Antônio Oliveira Rosário, as equipes estavam trabalhando com três tipos de balanças.

“A balança deve ser padrão, mas estamos trabalhando com uma queé a palito, outra parecida com a da Pastoral da Criança e uma que a e relógio”, disse.

Antônio disse também que foi feita a solicitação das balanças novas a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde desdejaneiro, mas os equipamentos que foram entregues não são asmesmas licitadas.

“A secretaria pediu um prazo, para licitar as balanças, o prazo foidado. Foi acordado que em março a licitação seria enviada. Venceu o prazo no dia 25 de junho e um mês depois esperamos ah  omologação e entrega das balanças e agora estamos devolvendo a nova balança, porque as que foram licitadas não são nenhumadestas três”, explicou.
O presidente pede a compreensão da dos pais quanto aos dias emque os agentes deixarão de medir o peso das crianças.

FONTE: Informações do repórter ed Santos do programa Acorda Cidade