Blog BIO ACS é vida.

GRUPO A CATEGORIA EM 1º LUGAR

Companheiros Participe do nosso Blog e Sejam Bem Vindos !

ACESSOS ONLINE

VISITAS ONLINE

Total de Acessos em Nosso Blog BIO ACS é Vida.

COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO

ASSOCIAÇÃO


PISO

PISO
REAJUSTE JÁ

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde à 06 meses sem receber os Protetores Solar em Paulista-PE.

 Seis meses que os Agentes de Saúde do Paulista-PE.  Não recebem os Protetores Solar,  isso é uma vergonha uma falta de consciência, em pleno século 21, acontecendo isso.


Eu fico imaginando o tempo da escravidão,  em sabe que era pior que isso e ninguém podia fazer nada,  falando nisso, Cadê  os nossos representantes no conselho de saúde que não se manifestam.



Como pode agente trabalhar na área da saúde, representando o SUS, sem termos o mimino de cuidado com a nossa saúde, imagine os pacientes que precisa usa este sistema.


Venho aqui pedir ao Ministério da Saúde e ao Ministério do Trabalho que fiscalize mais essas prefeituras as quais os seus gestores não tem compromisso com os funcionários nem com os usuários.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Encontrada Agente de Saúde Desaparecida.

 
 
 
 
Foi encontrada, na tarde desta segunda-feira, 24, a agente de saúde Francicleide dos Santos, de 27 anos, que estava desaparecida desde a última terça-feira, 18. Segundo familiares, ela saiu de casa no bairro de Dom Avelar, em Salvador, e disse que iria a uma clínica próxima ao Itaigara.

Depois que a família, os amigos e o noivo – com quem o casamento está marcado para o meio do ano – espalharam cartazes pela cidade e pela região, a agente de saúde foi encontrada nesta segunda-feira em Massarandupió, a 93 km de Salvador, na pousada Santo Antônio.

Francicleide se apresentou na sede da Polinter por volta das 19h desta segunda-feira, acompanhada do noivo, e prestou depoimento ao delegado coordenador geral da Polinter, Joelson dos Santos Reis, até às 20h. “Ela afirmou que fez uma ultrassonografia pélvica e, diante do resultado negativo, que apontava uma doença grave, ela teria se desesperado e, aturdida, pegado o primeiro ônibus que encontrou, indo parar na Linha Verde. O exame, no entanto, não foi apresentado. Além disso, ela afirmou não se lembrar do nome nem do endereço da clínica onde teria feito o procedimento médico”, afirmou o delegado.

Francicleide afirmou ainda durante o depoimento que passou duas noites em uma pousada em Porto Sauípe, depois pegou um ônibus para Lauro de Freitas, onde sacou R$ 800 no caixa eletrônico de um supermercado. Então voltou para Porto Sauípe e passou mais três noites em uma pousada que prefere não revelar o nome. Somente nesta segunda-feira, 24, a agente de saúde pegou um mototáxi e foi para Massarandupió, onde foi encontrada na Pousada Santo Antônio.

“Registramos o depoimento dela e encaminhamos o caso para um setor específico da Polinter, que possui duas delegadas especializadas. A partir de lá será dado prosseguimento à investigação, para confirmar informações, realizar oitivas com familiares e, a depender das conclusões, arquivar o caso, já que a desaparecida foi encontrada”, informou o delegado Joelson Reis.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Greve dos Agentes de Saúde, Já dura 24 dias em Campo Grande-MS




Greve de agentes de saúde já dura 24 dias e não há previsão para terminar

“Não voltem a trabalhar, continuem em greve porque agora a decisão é judicial”. Segundo um dos representantes da manifestação que não quis ser identificado, estas foram as palavras do prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, aos agentes de saúde que realizam manifestação em frente à prefeitura da Capital na manhã desta sexta-feira (28).

Cerca de 200 agentes de saúde e de controle de epidemiologia estão distribuídos pela avenida Afonso Pena com cartazes escritos reivindicando seus direitos. O trânsito não foi prejudicado, muitos motoristas passam buzinando e os agentes respondem com gritos e assovios.

A paralização já dura 24 dias. Segundo os agentes, a greve não se refere ao aumento do salário, e sim ao valor recebido referente a produtividade que é de R$ 173,00.

Foi enviado às mãos do prefeito, documento em forma de decreto com as propostas dos valores. “Já mandamos em forma de decreto que é para ele não ter que escrever”, destaca um dos manifestante.

De acordo com Antonio Carlos da Silva, agente epidemiológico e um dos representantes da organização, Nelsinho disse em um determinado momento que “não poderia mais falar sobre o assunto, pois alega que o caso está na justiça”.

Quando o agente Amado Cheik, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública em Campo Grande, solicitou que o prefeito recebesse representantes da categoria, Nelsinho o lembrou que no último ofício que recebeu da entidade, havia o compromisso de que as negociações continuariam em 2011 e que os servidores aguardariam o período que antecede a data-base de todos os servidores municipais, em maio.

Outro fator a ser reivindicado é em relação à proteção desses agentes que trabalham de sol a sol e não recebem protetor solar para se protegerem dos raios ultravioletas. Além disso os trabalhadores pedem adicional de salubridade, pois alegam risco ao manusear produtos químicos dentro das residências da população.

A manifestação ocorre de forma tranquila e deve parar ao meio dia. Em seguida os agentes continuam com a missão de recolher assinaturas da população. Os trabalhadores pedem compreensão da população e que se sensibilizem com a situação.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) decidiu aplicar multa de R$ 25 mil/dia contra a categoria. Mesmo com a decisão judicial, a paralisação se mantém.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Piso Nacional dos Agentes de Saúde 2011.




                                          
Perpétua diz que vai ao Ministro da Saúde, se preciso for, por melhores salários aos agentes (Foto: Agência Câmara


Não basta que os agentes comunitários de saúde, em especial os que fazem o enfrentamento diário contra a Dengue e outras endemias, tenham direito de integrar o regime jurídico próprio dos servidores públicos civis.

Isso é pouco diante da importância destes funcionários.

É preciso que o piso salarial, os planos de carreira e a regulamentação da profissão sejam estabelecidos por lei federal.

Este é o entendimento da deputada federal Perpétua Almeida (PC do B), para quem é “muito justo e inadiável” a aprovação do piso da categoria, no valor de dois salários mínimos (R$ 1.020, atualmente) corrigidos pelo INPC e com prazo de implementação integral de um ano. “Vou me envolver pessoalmente para ajudar na aprovação do projeto como fiz há 3 anos, quando aprovamos a PEC que regulamentou a profissão destes trabalhadores”, ressaltou a deputada. Somente na capital acreanas eles são mais de quinhentos, recebendo, a cada mês, 50% do valor proposto no projeto.

O piso é defendido num relatório da deputada Fátima Bezerra (PT-RN), e os valores serão apresentados para votação tão logo o Congresso Nacional retome a sua rotina, a partir de 2 de fevereiro. Perpétua Almeida alerta que qualquer argumento contrário ao projeto de lei deve ser repensado, até mesmo possíveis alegações de que o aumento na remuneração básica dos trabalhadores irá onerar os cofres da União.

“Iremos ao ministro Alexandre Padilha se for preciso. O governo sabe que o assunto em questão envolve vidas e direitos legais”, afirmou a deputada, que pretende formalizar um apelo a todas as bancadas para que aprovem o projeto o quanto antes.

Ela concorda que valorizar esses profissionais não irá prejudicar a ação coordenada dos três níveis de governo (municipal, estadual e federal) nem o envolvimento da população, pois uma carreira de agentes de combates a endemias bem estruturada fará justiça ao trabalho desses profissionais.

“São eles que chegam às comunidades mais pobres para levar informação, para orientar sobre os cuidados básicos com a saúde e para fazer o acompanhamento de doentes”, concordou a deputada-relatora. Ele lembra em seu relatório o mais recente mapeamento do Ministério da Saúde, segundo o qual subiu de 10 para 16 o número de estados brasileiros com alto risco de serem afetados por epidemias de dengue, com maior prevalência de infecções nas regiões Norte e Nordeste, além de parte da Sudeste.

Apesar de a União já repassar às prefeituras o equivalente a 1,4 do valor do salário mínimo por agente, a grande maioria dos profissionais ainda recebe em média R$ 400,00 e continua sendo contratada de forma precária, de acordo com informações gerais que baseiam o projeto.

Rio Branco diferenciado -

Em Rio Branco, no entanto, acentua o secretário Oswaldo Leal (Saúde), “a prefeitura teve o cuidado de não pagar menos que um salário-mínimo para cada agente”. Está em curso, informa ele, uma negociação do PCCR da categoria que prevê reposições salariais com base na inflação. “Uma conquista que eles tiveram no ano passado foi a qualificação técnica bancada pela parceria estado-prefeitura.

Hoje esses profissionais têm ensino fundamental, pré-requesito para o livre exercício da função. Este reconhecimento melhorou a prestação do serviço e elimina, no Acre, uma carência que outros 20 estados brasileiros ainda têm”, explicou o secretário.

“A regulamentação da carreira garantiria não só um piso digno, mas também a certeza de que os repasses seriam empregados pelo prefeitos com esse fim específico”, disse o deputado Valtenir Pereira (PSB-MT), integrante da Frente Parlamentar de Apoio aos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias.

Os ACS Receberam hoje o 14º Salário em Sapucaia-RS.

RECEBI HOJE, 27/01/2011 ESTÁ MENSAGEM EM MEU ORKUT DA COMPANHEIRA PAULA DE SAPUCAIA-RS.

 

PAULA:

oi bio!
tenho uma novidade para te contar nós acs de sapucaia do sul rs recebemos hj o decimo quarto, nossa estamos mto felizzzz!!!

Tabela de Pagamento 2011, da Prefeitura Municípal de Paulista-PE.

Quem é servidor municipal já pode se programar, saiu essa semana a programação 2011 do pagamento  dos servidores, assim fica mais fácil saber quando vai receber seu salário.

Confira agora  as datas de pagamentos.

Janeiro – 01/02
Fevereiro – 01/03
Março – 01/04
Abril – 02/05
Maio – 01/06
Junho – 01/07     -       15/07 =  1ª parcela do 13°
Julho – 01/08              
Agosto – 01/09
Setembro – 03/10
Outubro – 01/11
Novembro – 01/12
Dezembro – 30/12   -   15/12 =   2ª parcela do 13°


Essas informações foram repassadas pela Secretaria de Finanças da Cidade do Paulista que tem como Secretário Marcionilo Barreto Gomes.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Prestação de Contas cheia de falhas da Associação dos Agentes Comunitário de Saúde do Paulista-PE.

RECEBI ONTEM, 25/01/2011, A NOITE, EM MINHA RESIDÊNCIA A VISITA DO COMPANHEIRO CESAR ROBERTO DIRETOR DA ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE DO PAULISTA-PE., O QUAL ESTAVA MUITO INDIGNADO E TINHA EM MÃOS  UMA CARTA ESCRITA A PUNHO,  PELO PRÓPRIO COMPANHEIRO , QUE DIZ :

Caro Amigo, Venho mais uma vez dividir com todos, Uma insatisfação, Para não dizer indignação; No dia 14/01/2011, Em reunião de nossos Diretores e digo estavão todos presentes quando o Conselho Fiscal esclareceu alguns pontos e reprovou a Prestação de Contas e eu como os demais presentes, pude ver que nossa Presidente teve o mau senso crítico de mandar para o Conselho Fiscal um recibo de uma corrida de táxi, que só tinha o nome e itinerário da corrida, Não tinha o valor.

Amigos ACS como é que uma Presidente de uma entidade de Profissionais, que confiaram a ela seus anseios e lutas,  faz uma coisa deste tipo.

Amigos não consigo ficar calado diante deste fato, Também mandou para está mesma Prestação de Contas uma nota de uma mesa de 25/05/2007, no valor de R$: 390,00; Como é que acontece isto, meus caros amigos, não culpo a contadora, mas sim quem é responsável por isto, nossa Presidente !

Peço desculpa os nossos eleitores, eu não pedi o voto para isto e sim defender a classe, não sou conivente com isto e outras coisas mais.

Deixo aqui registrado todos os Diretores estavam presentes e aquele que tiver carater, E eu acredito que todos tenham, Os que não estão envolvidos com isso, é claro.

Conto com o Conselho Fiscal, faço um apelo Diretores me ajudem, manifestem-se, Defenda os sócios, Pesam a Assembleia o mais rápido possível ACS,s.  É nosso dinheiro e o principal nossas consciências.

Falaram a mim porquê eu estou fazendo isto, Por quê vai acabar a Associação, Respondo não vai acabar com Associação mas sim estás pessoas, que estão acabando com o pouco que nos resta.

Vamos lutar, estou aqui falando, caro amigo Bio, você como sócio ajudi-me, convide os demais amigos para que conosco esclareceremos isto.

Existe mais coisas, só que não é o momento adequado para tal, temos a Assembleia pela frente.

Olha amigo, altos valores de almoço, eu não comi tudo isto e acredito que os demais Diretores, também não.

É  absurdo amigo, acima de mil reais, A nota também foi relatada pelo Conselho Fiscal na reunião, que mandaram a nota  do computador duas vezes para mesma prestação, como é que pode isto amigo.
Não estou aqui aumentando ou diminuindo nada. Todos os 11 Diretores estavam lá.

Caro amigo o mais absurdo de tudo com palavras brandas, nossa Presidente liberou dois de nossos Diretores para resolver algo de nosso interesse e também algum dinheiro e não foi alcançado o objetivo nem tão pouco o dinheiro voltou, e só nesta reunião fiquei sabendo isto.


COMPANHEIROS DIANTE DESTAS DENUNCIAS, SÓ BASTA PEDIMOS A ASSEMBLÉIA GERAL PARA TERMOS RESPOSTA SOBRE ESTAS DENUNCIAS.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Mais de 20 Mil Pessoas em Caminhada Contra Dengue em Belém-PA.


 




Mais de 400 Agentes de Bem Estar Social (Abes) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), que trabalham diariamente no combate à dengue, estavam presentes, distribuindo panfletos educativos, adesivos e cartazes com informações sobre a prevenção da doença.
 
 
 
 
Segundo o Secretário Municipal de Saúde,Sérgio Pimentel, a participação da população na caminhada foi espetacular. “É muito importante que a sociedade tenha a consciência de que a doença não escolhe quem será sua vítima, portanto todos tem que fazer a sua parte, por isso a Prefeitura de Belém, assim como a população da capital, estão de parabéns por provar a todos a força do trabalho integrado que desenvolvemos em prol da saúde pública e do bem estar social de todos os cidadãos”, afirmou o Secretário.
Para o autônomo José Carlos Soares Neto, 61, a mobilização promovida pela Prefeitura em prol do combate a dengue é inédita. “Sinceramente eu posso dizer que nunca vi nada igual ao que está sendo feito hoje. As campanhas precisam ser incisivas, pois você pode tomar o maior cuidado do mundo dentro da sua casa e do seu quintal, mas você nunca vai poder saber o que o seu vizinho do lado está fazendo para se prevenir contra a doença e facilmente, o mosquito que se prolifera na casa ao lado pode vir até a sua casa e lhe contaminar”, ressalta.
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) levou para a Caminhada os palhaços da natureza, da Galera Jogo Limpo, para interagir com o público e mostrar através de brincadeiras, a importância de combater a doença. Os arte-educadores que fazem parte da Coordenadoria de Educação Ambiental e Desenvolvimento Comunitário – CEADC, da Semma, também realizaram um trabalho de educação ambiental e de coleta seletiva.
Ao final da caminhada a programação ficou por conta de uma grande show popular, com a participação de vários artistas da terra, como Banda FB Mania, Keila Lima e Companhia do Tecno e outros. O evento contou com a segurança de 350 homens da Guarda Municipal, 100 homens do exército e agentes de trânsito da CTBel.
A Secretaria Municipal de Economia (Secon) disponibilizou para o dia D, um efetivo de 15 servidores, para garantir o ordenamento no entorno do trajeto e do local do show para evitar a venda de bebidas alcoólicas na via pública.

Famílias que perderam parentes com a doença aderem à caminhada

A Fundação Papa João XXIII (Funpapa) participou da caminhada em luto contra a Dengue, e levou às ruas famílias que tiveram parentes vítimas da doença. Todos caracterizados com roupas pretas, e cartazes com mensagens de protesto fizeram a diferença na caminhada contra a doença.
Para Patrícia Furtado, que há 7 meses perdeu seu filho de 22 anos vítima de dengue hemorrágica, o dia D teve seu diferencial. “Na minha residência e no trabalho dele não foi encontrado nenhum foco da doença, por isso eu sei o quanto todos têm que participar dessa luta contra a doença. Eu continuo tomando todos os cuidados, e hoje estou aqui buscando agregados para multiplicar essa mensagem” disse.
Dona Alzira Silva, que também perdeu um ente da família vítima de dengue hemorrágica, o dia D tem um significado especial. “Há dois meses perdi meu marido por causa desta doença, que muitas vezes, por um descuido toma proporções trágicas.Tenho certeza que o dia de hoje  será decisivo para ajudar a reduzir os casos de dengue em nossa cidade” ,disse esperançosa.

Sesma intensifica  combate à dengue e reforça o número de agentes de saúde nas ruas

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Pará está entre os nove estados com alto risco de dengue. A capital, Belém, em números absolutos, está em primeiro lugar no ranking da doença no Estado, chegando ao final de 2010 com 2.052 casos confirmados de dengue clássica, dos quais 160 casos tiveram complicações. Outros 81 casos evoluíram para febre hemorrágica da dengue, ou dengue hemorrágica, e cinco pessoas apresentaram síndrome do choque por dengue.
No total, 10 óbitos foram registrados pela doença no ano de 2010 em Belém, segundo dados do Departamento de Vigilância a Saúde (Devs), que ainda não confirmou nenhum caso da doença, em Belém, até o dia de hoje, 22.
 
 
O DEVS/Sesma conta também com o trabalho de educação em saúde que é realizado pelo Núcleo de Educação em Saúde, com 25 educadores que realizam um trabalho de prevenção por meio da informação de forma gratuita. O trabalho educativo é realizado em escolas, centros comunitários, construções civis, igrejas e comunidades em geral, com o objetivo de alertar as pessoas sobre os cuidados com a doença e formar multiplicadores da informação, além de um trabalho voltado para sustentabilidade ambiental, com a realização de oficinas com material reciclado e teatro de fantoches, voltado exclusivamente para crianças.
Segundo Carlene Castro, diretora do DEVS da Sesma, houve reforço dos equipamentos para as ações de combate à dengue entre instrumentos de trabalho para os agentes e  motofogs (veículos motorizados) para utilização em toda a cidade de Belém e distritos. Novos agentes também foram contratados para o trabalho. Atualmente a equipe é composta de 804 Agentes do Bem Estar Social (Abes), 08 coordenadores e 96 supervisores. Em campo, atualmente, trabalham 620 Abes. Os registros e pedidos de informações podem ser feitos pelos  números do Disk-Dengue: (91) 3276-1165 / 3277-2440.
Diariamente cada agente realiza de 15 a 20 visitas domiciliares nos distritos de Belém para verificar a presença de larvas do mosquito nas residências e áreas abrangentes. Se houver focos da doença, os agentes realizam o controle químico com a utilização de fumacê na área, além do trabalho de prevenção e educação.
O índice de pendência de visitas dos agentes de saúde é de 32%, em decorrência de imóveis fechados, abandonados ou com recusas, o que acaba elevando o índice de infestação do mosquito da dengue, que chega a níveis considerados de alto risco para desencadear epidemias. Com o objetivo de proteger a população do vírus da dengue e evitar o surgimento de novos casos da doença, a Sesma realizou um levantamento de dados, com uma lista de 259 residências que recusaram a visita dos agentes, imóveis abandonados, terrenos baldios ou fechados em Belém que serão abertos compulsoriamente pelo departamento para realização de trabalho de combate à dengue.
A entrada nesses imóveis vai cumprir o que prevê o Decreto Nº 54.309, assinado pelo Prefeito Municipal de Belém, Duciomar Costa, que dispõe sobre a adoção de medidas de vigilância sanitária e epidemiológica voltadas para o controle de doenças ou agravos à saúde, com potencial de crescimento ou de disseminação que representem risco ou ameaça à saúde pública.
Portanto a partir da próxima segunda-feira (24), as ações dos agentes serão ampliadas e as residências que se encontravam fechadas e não atenderam as notificações do Devs/Sesma para a entrada dos agentes deverão ser arrombadas para o combate aos focos da dengue. “Este ano, para as residências fechadas que se encontram nessa situação, a Sesma pediu no início de janeiro autorização judicial e apoio da Guarda Municipal de Belém (GMBl) para realizar as ações de combate aos focos do mosquito transmissor da dengue”, reforça o diretor-geral  da Sesma, Marcos Alvarez.
Dengue Tipo 4 (DEN-4)

Com a chegada do mês de janeiro e o aumento das chuvas na região Norte, o alerta das autoridades de saúde é para o aumento dos casos de dengue. O abandono de imóveis acaba deixando o município de Belém sob ameaça do vírus. Além dos tipos de dengue conhecidos, o maior perigo este ano está em uma possível entrada no Brasil do vírus da dengue tipo 4 (DEN-4), que, após 29 anos do último caso no Brasil, voltou a fazer vítimas no país, com quatro casos registrados entre moradores de Boa Vista (RR). O retorno da circulação do vírus serviu de alerta às autoridades de saúde, já que a maior parte da população brasileira, em especial crianças e jovens, não têm imunidade contra esse vírus, que, assim como os demais, também é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti.
A transmissão da dengue tipo 4 acontece da mesma forma que os outros vírus da dengue, por meio da picada do mosquito Aedes aegypti. O tratamento é o mesmo realizado em casos clássicos de dengue, mantendo o paciente hidratado e em repouso, ou internado nos casos mais graves.

Sesan orienta quanto ao despejo de entulhos

A secretária municipal de Saneamento, Pilar Nogueira, aproveitou a mobilização da Prefeitura de Belém, o “Dia D”, para destacar a importância da participação da população no combate à dengue e à descarga clandestina de entulho. A secretária pediu às pessoas que não joguem entulho nas ruas da cidade. Pilar diz que a coleta de lixo domiciliar, em Belém, é regular e feita diariamente.
Mas, destacou ela, um dos principais problemas enfrentados pela Sesan, para manter a cidade limpa, são os pontos críticos de descarga de entulho. É que esses resíduos são jogados nas ruas e nos canais, o que contribui para a ocorrência de alagamentos. O depósito clandestino de entulho impede o fluxo natural das águas dos canais.

No entanto, os trabalhadores da Sesan realizam diariamente a limpeza desses locais. Só que mal terminam de recolher esse material e a população volta a fazer o depósito irregular desses resíduos nas vias. O entulho produzido nas residências – que é diferente do lixo domiciliar, sendo formados por restos de construção, móveis velhos, madeira e outros objetos – é de responsabilidade do próprio gerador – ou seja, de quem o produz -, segundo determina o Código de Posturas do Município.
Mesmo assim, e seguindo seu cronograma rotineiro de serviço, a Secretaria realiza a coleta de entulho porta a porta no limite de meio metro cúbico de cada domicílio - o equivalente ao tamanho de um fogão de quatro bocas. Trabalhadores da Sesan também fiscalizam esses pontos críticos. Essa tarefa é executada pelos servidores do Departamento de Resíduos Sólidos (DRES). Eles fazem serviços de educação ambiental, realizando visitas porta a porta, e distribuindo panfletos educativos.
A Sesan também coloca à disposição da população o 0800-726-1036, para solicitação de coleta de entulho (até meio metro cúbico). Trata-se de uma ferramenta da administração pública para coibir o descarte aleatório em via pública de materiais inservíveis e produção de pequenas limpezas de residências.
O artigo 77 da lei 7055 - Código de Posturas do Município - diz que, em relação ao depósito de material de qualquer espécie nos logradouros públicos, o seu gerador terá o prazo de seis horas para providenciar a remoção desse material. Mas como forma de regularizar a situação, a Sesan aplica o aviso de infração com prazo de até 24 horas, conforme o caso.

Se, nesse período (24 horas), a situação não for devidamente regularizada, é lavrado o Auto de Infração e, conseqüentemente, a multa, no valor de R$ 607,97, respeitando-se o direito de defesa e o prazo que a legislação regulamenta.

No entanto, e para se desfazer do entulho gerado nas residências, os moradores contratam clandestinamente os "carrinheiros", como são conhecidos os donos de carrinhos-de-mão que também fazem esse tipo de serviço. Assim, na maioria dos casos, o entulho vai parar principalmente nas ruas.
Denúncias: A população pode e deve denunciar essa prática - o despejo irregular de entulho -, também por meio do número 0800-726-1036. Nesse número, os moradores podem ainda obter informações sobre como proceder para providenciar o recolhimento do entulho acima do limite que cabe à Sesan coletar

 
Cerca de 20 mil pessoas seguiram em caminhada  na manhã deste sábado,22, pela Avenida Almirante Barroso, uma das principais da capital paraense, numa ação do Dia D de combate a dengue e ao acúmulo de entulho na cidade. A mobilização foi promovida pela Prefeitura de Belém, que reuniu em uma força tarefa  todo seu secretariado, com um único objetivo, chamar a população para o combate à doença e ao despejo de entulho na cidade.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Agente de Saúde, Desaparecida em Dom Avelar-BA.



Ela é Agente de Combate às Endemias, saiu de sua residência no bairro de Dom Avelar, destino ao bairro do Itaigara, para consulta medica, no dia 18/01/2011, e não mais retornando a sua residência. Nos AJUDE POR FAVOR, vamos repassar a foto dela para todos os colegas de SALVADOR todo e REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR



Familiares da agente de saúde Francicleide dos Santos, de 27 anos, desaparecida desde o último dia 18, afirmam que ela foi vista por uma cliente em um supermercado em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. De acordo com a mãe dela, Vera Santos, a cliente do supermercado contou que chegou a abordar a agente de saúde dizendo que a família dela estava preocupada. Em seguida Francicleide teria ignorado a mulher e saído andando na chuva.

A família quer agora que polícia peça ao supermercado as imagens do circuito interno para comprovar se a mulher abordada pela cliente da loja era mesmo Francicleide.

A agente de saúde saiu de casa, em Dom Avelar, na manhã do dia 18 dizendo que iria a uma clínica no Itaigara fazer um exame de gravidez.
Desde então não voltou pra casa. A família afirma que não existiam motivos para Francicleide fugir de casa.

Agentes de Saúde fazem passeata Contra a Dengue em Ituiutaba-MG.

Em Ituiutaba, agentes de saúde participaram de uma passeata contra a dengue neste sábado (22/01).

Eles percorreram as principais ruas da região central da cidade com veículos e equipamentos que estão sendo usados na força-tarefa.

O trabalho deve prosseguir até a próxima sexta-feira (28/01).

domingo, 23 de janeiro de 2011

Câmara Municipal de Sumé-PB., Aprova Projeto de Efetivação dos ACS e ACE.

 
 
A Câmara de Vereadores de Sumé, “Casa Cícero Soares”, esteve reunida extraordinariamente na noite da última quinta-feira (20) para deliberar sobre dois Projetos de Lei de autoria do Poder Executivo local, os quais foram enviados à Casa Legislativa pelo vice-prefeito em exercício, Éden Duarte.

Um dos projetos, o de número 180, versava sobre a criação, no Quadro Permanente de Pessoal do Poder Executivo, dos cargos de Agente Comunitário de Saúde e Agente de Endemias. O outro, o projeto de número 181, certificava a existência e a validade de processos seletivos públicos realizados pela Secretaria da Saúde de Estado para admissão de Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias no município.

Ao abrir os trabalhos, o presidente da Câmara, o vereador Jeffeson Menezes, falou da luta dos agentes comunitários sumeenses para verem suas reivindicações estarem sendo apreciadas naquele momento na Casa Cícero Soares, algo que, para ele, se constituía num verdadeiro marco para categoria. O parlamentar ressaltou que, em todos os momentos de luta dos agentes, a Câmara de Vereadores de Sumé nunca se furtou em apoiá-los, estando sempre com eles em suas batalhas e reivindicações.

Jeffeson parabenizou também o Poder Executivo pela iniciativa, ressaltando que o prefeito Dr. Neto e o vice-prefeito Éden Duarte agiram com responsabilidade e sensibilidade diante dos reclames e apelos dos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias, enviando projetos de lei que condizem com a realidade administrativa do município, bem como atendem as reivindicações dos profissionais de saúde.

Ao fazer uso da palavra, Vilmar Bezerra, agente comunitário de saúde e vice-presidente da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde de Sumé, destacou o apoio e a sensibilidade dos vereadores sumeenses no tocante às reivindicações da categoria, agradecendo os mesmos por estarem, naquele momento, apreciando as matérias, as quais simbolizavam uma grande vitória para eles. “Foram vinte anos de luta; de idas e vindas à fóruns, à Câmara Municipal, à gabinete de secretários e de prefeitos, à Assembleia Legilativa, a Câmara dos Deputados, a sindicatos etc. Enfim, vinte anos de luta, onde um sonho que  parecia ser impossível agora estar prestes a se tornar uma grande realidade”, ressaltou em tom emocionado Vilmar Bezerra.

Na oportunidade, Vilmar agradeceu também ao Poder Executivo local, nas pessoas de Dr. Neto e Éden Duarte, que, segundo ele, sempre trataram a categoria com muito respeito e sinceridade, sendo decisivos para o momento que ora estavam vivenciando. “Em nome dos agentes comunitários de saúde, agradeço o vice-prefeito em exercício Éden Duarte pela coragem e decisão de enviar para esta Casa os projetos de lei, os quais atendem sobremaneira as reivindicações da categoria e significam uma grande vitória para nós”, afirmou Vilmar Bezerra.

Outra que fez uso da palavra foi a agente comunitária e presidente da Associação dos Agentes Comunitários, Gisélia Bento, que ratificou as palavras de Vilmar Bezerra, agradecendo o empenho dos vereadores sumeenses em apreciarem e votarem os projetos de lei, bem como o Poder Executivo pela autoria das proposituras. “Nesse período de lutas, em todas as ocasiões em que nos dirigimos à Câmara de Vereadores de Sumé, sempre encontramos apoio de seus membros a nossa causa. Na pessoa do vereador Jeffeson Menezes, quero externar meus agradecimentos a todos os membros desta Casa Legislativa que nunca mediram esforços para nos ajudar. Em nome da categoria, muito obrigada por tudo!”, ressaltou emocionada, Gisélia Bento.

Terminado os discursos, o presidente da Câmara, vereador Jeffeson Menezes, instruiu seus pares para formação das Comissões, as quais têm a prerrogativa de apreciar e de deliberar as proposituras apresentadas à Casa Cícero Soares. Formada as Comissões, os projetos foram apreciados e deliberados pelas mesmas, que votaram pela aprovação dos Projetos de Lei. Posto em votação, os Projetos de Lei foram aprovados por unanimidade pelos vereadores presentes na reunião. Agora, os mesmos seguem para sanção do vice-prefeito em exercício Éden Duarte e se tornam leis.

Consumada a aprovação, um clima de alegria e emoção tomou conta dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Endemias presentes a sessão, que aplaudiram com entusiasmo a atitude dos vereadores sumeenses, os quais também se mostraram emocionados diante da satisfação e da alegria externada pela categoria em plena Câmara Municipal.

Ao término dos trabalhos, o presidente da Câmara agradeceu a presença de todos, destacando a sensibilidade e união dos vereadores para apreciarem e deliberarem as matérias.

A sessão contou com a participação dos vereadores: Vicente Lourenço, Aluísio Salvador (Sabugo), Zilmarck Paulino (Pepê), Ivandro Oliveira (Ivandro Produções), Geraldo Feitosa (Geraldinho), Fabíola Ferreira (Dra. Fabíola), Marivaldo Alves (Nego) e Jeffeson Menezes, que presidiu a reunião.
Ascom - Jeandro Rafael

PARABÉNS COMPANHEIROS,  À VITÓRIA É SUA, À VITÓRIA É NOSSA..

 

sábado, 22 de janeiro de 2011

Processo de Efetivação dos ACS e ACE de Belford Rojo-RJ., Está parado desde 2008.

Representantes do Sindsprev/RJ se reunirão no próximo dia 02/02 com o novo Secretário Municipal de Saúde de Belford Roxo, Omar Luis; com o Procurador Geral do município, João Luiz do Nascimento Junior; e com o Secretário Municipal de Administração, Cleber Alves da Silva. O objetivo é buscar uma solução que garanta a continuidade do processo de regulamentação funcional (efetivação) dos 750 agentes comunitários de saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACEs), parado desde 2008, quando os cargos foram criados pela Câmara Municipal. Da reunião do dia 2/02 também participará um representante do setor de Recursos Humanos (RH) da Prefeitura de Belford Roxo.

O encontro que acontecerá em fevereiro na Secretaria Municipal de Saúde (SEMU) era para ter ocorrido na última quarta-feira (19/01), com o procurador João Luiz do Nascimento Junior e o secretário Omar Luis. Naquele dia, porém, a assessoria da SEMU alegou que o secretário Omar Luis ‘teria que sair naquele momento’ para uma audiência com o prefeito Alcides Rolim (PT), e que, portanto, não mais poderia participar da audiência.

A assessoria da SEMU também apontou um atraso de 40 minutos, na chegada de todos os representantes do Sindsprev/RJ e ACS ao local, como razão para não mais se reunir com o Sindicato.

Pouco antes de conversarem com a assessoria da SEMU,  representantes do Sindsprev/RJ e os ACS viram o procurador João Luiz deixar o prédio da secretaria, o que foi considerado estranho pelos trabalhadores.


“Se o governo municipal estivesse mesmo a fim de resolver o problema da categoria, não teria mais uma vez adiado essa reunião que é tão importante para todos nós. Afinal, o processo da regulamentação já passou por todas as secretarias e instâncias do município. De qualquer forma, a Prefeitura já viu que a categoria está lutando pelo seu direito e quer uma solução”, analisou o diretor do Sindsprev/RJ Antonio Oliveira de Andrade, que, com Shirley Coelho, Luis Henrique Santos e Osvaldo Sergio Mendes, representa politicamente a Regional Baixada II e coordenada a luta dos ACS e demais categorias de servidores na região.

“É muito importante mantermos a mobilização, que será decisiva para fazer a regulamentação avançar. O que queremos é resolver o problema da categoria”, afirmou Osvaldo.

A primeira reunião agendada (e adiada) entre o Sindsprev/RJ, o procurador João Luiz e a secretaria de saúde estava marcada para 11 de janeiro. Na ocasião, a desculpa apresentada pela secretaria para não se reunir com o Sindicato foi a de que o novo titular [Omar Luis] estava assumindo o cargo naquele dia, em substituição à ex-secretária Maria Célia Vasconcellos Pucu. O processo de efetivação dos ACS e ACEs de Belford Roxo é o de número 08/00021852010.

As iniciativas do município nas áreas de saúde, educação e meio-ambiente foram debatidas durante audiência pública realizada em novembro de 2010, na representação do Ministério Público Estadual (MPE) em de Belford Roxo. Um dos pontos em discussão foi a situação do Programa de Saúde da Família (PSF). Conselheiros de saúde do município querem uma próxima audiência, também no MPE, para cobrar resultados concretos das políticas municipais nas áreas já citadas.

Na última quarta (19/01), além dos representantes da Regional Baixada II e ACS, compareceu a diretora do Sindsprev/RJ Lucia Pádua. A reunião do dia 2/02 acontecerá às 11h, na sede da SEMU (Av. José Mariano dos Passos, nº 948 – Prata, Belford Roxo).

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Salário dos Agentes de Saúde é resposabilidade dos Municípios, Afirma o Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde atesta que o salário dos agentes comunitários de saúde é de responsabilidade dos municípios, que fazem a gestão direta dos recursos e pagamentos de funcionários.

O órgão estabelece diretrizes nacionais da política de atenção básica e fornece um incentivo financeiro – que não necessariamente é usado para pagamento do salário dos profissionais. A gestão municipal tem autonomia para administrar o valor recebido da forma que preferir.

O financiamento é feito conforme o número de agentes comunitários de saúde.
O valor mensal repassado é fixo, de R$ 714,00 – o que não é necessariamente encaminhado para pagamento de salário dos agentes comunitários, nem estabelecido como valor fixo do salário deles.

Já o manejo de inseticidas e controle de zoonoses fazem parte das atribuições dos agentes comunitários de saúde e estão previstas no Código Brasileiro de Ocupações, de acordo com o ministério. Entre as funções desta categoria estão: auxiliar de sanitarista, educador sanitário, guarda de endemias, imunizador, vigilante de saúde, visitador sanitário domiciliar.



Além disso, há uma lei (11350/2006) que regulamenta as atividades dos agentes de combate às endemias e dos agentes comunitários de saúde. O texto legal estabelece que o agente tem como atribuição o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde.

Estas ações devem ser desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor de cada ente federado.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Veneno contra Dengue Vencido em São Luiz-MA.

Ronaldo Rocha – Publicada hoje em O Estado
Agente de controle de endemias mostra produto com validade vencida



O inseticida usado por agentes de controle de endemias na prevenção e combate à dengue em São Luís foi entregue pela Prefeitura com a validade vencida. O produto que tem como ingrediente ativo a Alfacipermetrina, havia sido foi destinado aos agentes no mês de dezembro/2010, mas com a validade expirada em setembro de 2010. O pesticida, recomendado para o extermínio de insetos, não tem apresentado eficácia em seus resultados por causa do problema, afirmaram os agentes.
A denúncia foi feita  pela categoria no dia 14/01/2011,  durante reunião com representantes do setor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores do Controle de Endemias do Estado do Maranhão (Sintracema), que tratou da possibilidade de decretação de greve em todo o estado a partir do próximo dia 22, quando será realizada uma assembléia geral na capital para a elaboração da pauta de reivindicações. Mais de 100 agentes participaram do encontro e apoiaram a realização do movimento grevista.

O advogado Marcos Vinicius Azevedo de Andrade, que defende os interesses da categoria, disse que a falta de condições adequadas de trabalho oferecidas aos agentes, aliada a inexistência de equipamentos de segurança e à ineficácia do inseticida disponibilizado pelo Poder Público, aumentam o risco de epidemia de dengue e de malária na capital. “A população precisa saber que os agentes não são os verdadeiros culpados pelo elevado número de dengue em São Luís. O problema está nas condições precárias em que eles atuam e na falta de estrutura adequada”, contou.
Um agente que preferiu não se identificar, afirmou que o inseticida, colocado em máquinas de uso manual para a borrifação intra-domiciliar de inseticida, foi disponibilizados à categoria já com a validade vencida. “Verificamos que o veneno não estava surtindo efeito, pois o mosquito continuava a sobreviver nos locais onde a gente colocava o veneno. O pó que nós depositamos em reservatórios de água, também estava fora de validade e não matava as larvas”, completou.
O inseticida Alfacipermetrina Fersol 200 SC é entregue aos agentes de controle de endemias em um frasco plástico dosador contendo 1 litro do produto. Em sua formulação consta a suspensão concentrada sem solventes aromáticos. Apresenta grande efeito de choque sobre a praga alvo e prolongado efeito residual sobre a superfície aplicada, devido sua formulação.


Advogado Marcos Vinicius mostra mascara inadequada para atividade dos agentes


Segundo Marcos Vinicius, por causa da falta de itens essenciais de segurança, o agente tem contato direto com o inseticida, o que tem provocado cegueira, problemas nos pulmões e na pele dos agentes de endemias. “Temos documentos, receituários médicos que comprovam isso. Há pelo menos 15 agentes com problemas de cegueira”, garantiu.

Nota – A assessoria de comunicação da Prefeitura de São Luís, afirmou que o processo de compra de materiais para o Programa Municipal de Combate a Dengue já foi licitado. Em nota, afirma que o inseticida utilizado é distribuído pelo Governo do Estado, afirmando que o material em circulação no momento tem validade até setembro de 2011. A Secretaria de Saúde do Estado (SES), no entanto, contestou a informação da Prefeitura, afirmando que o inseticida – enviado pelo Ministério da Saúde – é distribuído ao município de São Luís dentro do prazo de validade. Afirmou ainda que pode ter havido demora na entrega do produto aos agentes, expirando assim a data limite para o uso.

  Greve pode ser decretada em assembléia geral

Liderados pelo Sintracema, os agentes de controle de endemias agendaram para o dia 22 uma assembléia geral da categoria onde será discutida a possibilidade de greve em todo o estado, apesar da iminência de uma epidemia de dengue no estado, como alertou o Ministério da Saúde. O Ministério Público e o Ministério do Trabalho serão notificados a respeito do evento.


Inseticida em pó também está fora do prazo de validade


O objetivo dos agentes é dar início a greve 72 horas depois da realização da assembléia geral, com manifestações públicas na capital. A categoria exige melhorias nas condições de trabalho; fornecimento de equipamento de proteção individual; maior divulgação e condições de trabalho para combate da malária em São Luís; melhoria salarial; ajustamento de data de pagamento mensal; repasse do valor de vale transporte, valorização, gratificações por graduação, entre outras reivindicações. “Todas essas questões serão trabalhadas na assembléia. Depois, daremos início à greve”, garantiu o advogado.
A categoria pedirá explicações ao município de São Luís sobre o repasse de verbas federais que deveriam ter sido direcionadas aos agentes de endemias. “Os agentes têm direito a 12% do repasse do SUS (Sistema Único de Saúde), mas não recebem”, disse. “Não há fardamento nem bolsas para trabalho. Os últimos recebidos pela categoria foram entregues pela governadora Roseana Sarney”, completou o advogado.

 Dengue – O Ministério da Saúde informou que o Maranhão é um dos estados com risco muito alto de uma epidemia de dengue. Em 2010, ocorreram 6.386 casos no Maranhão, ou seja, houve um acréscimo de 2.446 contaminações em comparação a 2009, quando foram registrados 3.840 casos. O número de mortes por causa da doença subiu de três, em 2009, para quatro óbitos, no ano passado. Já os casos graves, que em 2009 foram contabilizados em 50, subiram para 185, em 2010.
Em São Luís, os números são ainda mais alarmantes. No ano passado, 2.783 casos foram registrados contra 344 em 2009. O acréscimo foi de 2.439 contaminações. Os casos graves passaram de 10 para 98 e as mortes provocadas pela dengue subiram de um para três óbitos, comparando-se os dois anos. A capital maranhense foi responsável pelo aumento de 97% dos casos de dengue no Maranhão.

Fotos: Biman Prado / O Estado do Maranhão

Concurso para Agente Comunitário de Saúde em Campinas-SP.





A Prefeitura de Campinas abrirá inscrições de concurso para 230 oportunidades de agente comunitário de saúde na cidade de São Paulo. O pagamento é de até R$ 783,45 mais Acrescimos.


Para disputa as vagas é preciso ter ensino fundamental completo; haver concluído com aproveitamento curso introdutório de formação inicial e continuada e residir na área de abrangência do centro de saúde ao qual estará vinculado.

Para quem deseja se inscrever nas Vagas agente de saúde 2011 acesse o site http://www.ibfc.org.br/

do dia 19 de janeiro a 7 de fevereiro de 2011.
A taxa custa R$ 34.00
A prova está marcada para o dia 17 de abril de 2011.

Confira aqui o edital.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Diretoria da Associação dos ACS de Paulista-PE. Com muitos erros.


RECEBI ESTE EMAIL ONTEM, 17/01/2011, DO SRº CEZAR ROBERTO DIRETOR DA ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE DO PAULISTA-PE.

cezarrobertoacs  disse (23:03):@hotmail.com

Caro amigo Bio como vai, tenho novidades sobre a nossa ultima reunião dos Diretores no ultimo dia 14/01/2011 em reunião extraordinaria da diretoria executiva e também da diretoria do conselho fiscal e como em toda reunião começamos a discutir sobre o que iriamos deliberar mais não foi o que aconteceu fiquei sabendo de coisas que não sabia tais como diretor que perdeu o aparelho de celular ,  outro perdeu o chip e não prestaram conta deste fato cadê a responsabilidade com os bens de nossa entidade ouve caro amigo outros fatos dentre eles diretores devendo contas,

Também não prestaram ainda a prestação de contas esta em atraso desde Junho/2010 não pelo conselho fiscal mais pela executiva falta organização de nossos arquivos e outros sobre o Protetor solar não tem posicionamento de nossa  Presidente  mais uma vez omissa, bem amigo estas são as coisas que lembro no momento confesso que fiquei abismado com tanto erro e estou aqui deixando pra você e os demais agentes que cobrem a prestação de contas afinal o dinheiro também é nosso e estou me afastando desta direção por não concordar com estas práticas não foi para isto que pedi o voto dos companheiros estou com consciência tranquila, porquê em quanto diretor, fiz o que pude amigo a luta continua fique tranquilo estou seguido o mesmo caminho que você estou me afastando um forte abraço.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Representantes dos ACE fazem reivindicação em Feira de Santana-BA.

A prefeitura de Feira de Santana recebeu representantes dos agentes de endemias para discutir as reivindicações da categoria. Na pauta apresentada ao prefeito Tarcízio Pimenta estavam solicitações como reajuste salarial e pagamento de benefícios.

Durante a reunião, o prefeito garantiu estar disposto a negociar com a categoria. “Estamos sempre abertos às discussões com os servidores de modo geral”, frisou.

Na pauta de reivindicações, os servidores pleiteiam o retorno dos 10% sobre o salário da categoria e também a restituição de 20% da insalubridade, que antes era de 40%. “São perdas que sofremos em 2001”, ressalta o presidente do Sindicato de Endemias, Roberto Carvalho.

Outra solicitação apresentada ao prefeito Tarcízio Pimenta, pelos quatro agentes de endemias que participaram da audiência também se refere a melhoria salarial. A categoria pleiteia a recomposição das perdas salariais sofridas ao longo dos últimos anos.

A.A.C.S - Itaboraí-RJ. Convoca todos os associados para Assembléia Geral.

Convocamos todos os associados a participarem da Assembléia Geral.

Data: 19/01/2011
Horas: 17h e 20min 
Local:  Rotary Club, Centro- Itaboraí.

Sua presença é muito importante.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

25 ACS com Cancer de Pele e um Pessímo Salário e Atendimento em Petrolina-PE.,

O Presidente da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde de Petrolina (Acosap) Manoel Antonio Coelho Neto (Manoel da Acosap), alegou nesta quarta-feira (12) em entrevista ao programa Nossa Voz que a Prefeitura atrasa os salários dos profissionais e não está concedendo reajuste anual, entre outros benefícios que vêm sendo negados.

“O programa de Agente Comunitário de Saúde é feito pelo Ministério da Saúde (MS), que vem efetuando em dias o repasse para efetuar pagamento dos agentes e o município não está transferindo esse reajuste. Até hoje recebemos o salário base de R$ 465, o mesmo de dois anos atrás pelo Governo Federal, enquanto o MS está repassando, anual, quase R$ 4,5 milhões. Com novo salário mínimo, com certeza o MS vai baixar nova portaria aumentando repasse e não recebemos isso.


É o maior repasse da atenção básica. Para se ter uma ideia, o repasse do PSF é inferior ao nosso e o município gasta mais 70% a mais na folha, enquanto na nossa o município não coloca R$ 0,01”, declarou

O agente comunitário, que atua no bairro Cosme e Damião, disse ainda que está sobrando dinheiro do recurso destinado ao pagamento da categoria. Ele conta que recebeu um comunicado da Secretária de Saúde, Lúcia Giesta, em que ela dizia que não ia reajustar os salários porque o repasse não era apenas para pagar os agentes, mas para financiar o programa. “Nós pagamos sapato, caneta, fardamentos, xerocamos papel, pagamos vale transporte. O que ele financia para o ACS, a não ser o salário mísero pago hoje? Desconheço investimentos”, perguntou.

Manoel garantiu que na gestão de Fernando Bezerra Coelho/Odacy Amorim, o município chegou a complementar o salários dos ACS com um salário mínimo e que a Lei também obriga que o município colabore com 15% do valor unitário repassado, o que não é feito atualmente.

“Ela esqueceu que Lei dos Agentes especifica o piso e a questão do difícil acesso, que nós não recebemos. Tem gente que anda 18 km por dia até o interior e área irrigada ou paga sua própria passagem de ônibus. O artigo 7 da Lei destina o direito a passagem  para isso e o município não está pagando. Além disso, temos 25 agentes de saúde doentes, com problemas de câncer de pele adquiridos no próprio trabalho e o município não ajuda em nada. Pelo contrário: cortou a gratificação de metas e vetou a Lei do Filtro Solar. Hoje em dia, compramos”, disparou o líder.

Manoel alega ainda que nunca encontrou a saúde de Petrolina numa situação tão grave. “Tenho a guia de um paciente aqui que marcou exame com urologista em 06/02/2010 e só conseguiu a consulta em 14 de janeiro deste ano, quase um ano depois. O paciente não suportou e acabou pagando a consulta. Cadê o dinheiro da saúde? Não tem consulta com especialista, não tem remédio controlado na farmácia da AME, não há água nos postos de saúde e banheiros estão quebrados. Até as vacinas têm sido anotadas em pedaço de papel!


Dos 60 postos que poderiam funcionar, apenas 20 estão precariamente ativos no município”, expôs. Ele alegou, ainda, que está sendo perseguido por supervisores para saber se ele estava atuando.

Da redação

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde Recebem Balanças Digitais em Monteiro-PB.



Os ACS – Agentes Comunitários de Saúde de Monteiro receberam durante esta semana balanças digitais que serão utilizadas para melhor aferição do peso das crianças. Os equipamentos deverão proporcionar uma maior sensibilidade para marcação das gramas, identificando transtornos quanto ao estado nutricional.

A entrega foi feita pela Secretaria Municipal de Saúde, através do NASF - Núcleo de Apoio à Saúde da Família, com a presença da coordenadora de Atenção Básica, Ana Nóbrega.

Receberam as balanças digitais os Agentes Comunitários de Saúde de todas as Unidades de Saúde da Família.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Aumenta Índice de Dengue em Passos-MG.

Foi divulgado pela Vigilância Ambiental em Saúde, nesta terça-feira, 4, o resultado do primeiro Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Passos em 2011. A pesquisa aponta para Índice de Infestação Predial (IIP) do mosquito igual a 2,6% no município.

O valor preocupa e coloca as autoridades de Saúde em alerta por vários motivos. Um deles seria o fato do IIP atual ser quase 2% maior do que o registrado no último LIRAa, realizado em outubro de 2010.

Na época, Passos registrava IIP igual a 0.9%. Outra comparação negativa se dá pelo confronto do percentual registrado em Passos com o nível de IIP considerado recomendável pelo Ministério da Saúde, que é igual a 1%.

De acordo com a Vigilância Ambiental em Saúde, antigo Núcleo de Zoonoses de Passos, a coleta dos dados para realização do primeiro LIRAa de 2011 foi realizada entre os dias 5 e 7 de janeiro. Oswaldo Rattis, diretor da Vigilância Ambiental em Saúde, conta que a pesquisa é por amostragem, 20% dos imóveis são visitados pelos Agentes Comunitários de Endemias (ACE).

Santa Luzia, Canjeranus, Bela Vista e outros bairros apresentam alto risco de epidemia

O LIRAa  de janeiro de 2011 mostrou que na avaliação por setor alguns bairros de Passos apresentam situação ainda mais complicada como, por exemplo, o Santa Luzia, Canjeranus, Bela Vista, entre outros. Estes registraram IIP de quase 5% na análise setorial. (Veja mais no quadro)
É importante lembrar que para a realização do LIRAa, a cidade de Passos foi dividida em cinco setores chamados de Estratos. Cada um deles é composto por, em média, 11 bairros.

A Vigilância Ambiental em Saúde reconhece que apesar de todo o trabalho realizado pelos Agentes Comunitários de Endemias (ACE) e o reforço de combate através das equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), mais a realização dos mutirões de limpeza e outros programas, ainda assim, o município apresenta algumas áreas com alto risco de epidemia de dengue, que é o caso dos bairros que compõe o Estrato 3. Já os Estratos 1, 4 e 5 aparecem na pesquisa com “Nível de Alerta”.

Vigilância Ambiental em Saúde traça medidas para evitar casos da doença

Para tentar reverter o Índice de Infestação Predial (IIP) de quase 5% registrado em algumas áreas da cidade de Passos, a Vigilância Ambiental em Saúde pretende promover uma série de ações a partir desta semana com objetivo de reverter o risco de epidemia e diminuir índices em bairros específicos.
A primeira medida será o aumento no número de Agentes Comunitários de Endemias (ACE) que passará de 49 para 62 pessoas. De acordo com Oswaldo Rattis, os novos ACEs já foram contratados e a partir desta quarta-feira, dia 12, eles iniciam o primeiro tratamento de 2011.

Rattis afirma que o aumento no número de agentes ajudará a Vigilância a alcançar uma meta de trabalho que há muito fazia parte da programação de combate à dengue, que é a realização das visitas de praxe em todos os imóveis da cidade de 30 em 30 dias. “Esse era o prazo que sempre almejamos, mas devido à quantidade de agentes não era possível. Agora com 62 ACEs, vamos conseguir atingir a meta de 800 imóveis visitados por agente ao mês”, declarou.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Agentes de Combate à endemias(ACE), fazem Protesto, por melhores Salário e Condições de trabalho em Bayeux-PB.

Os agentes de combate à endemia (ACE), vinculados a Prefeitura de Bayeux, região metropolitana de João Pessoa, realizaram na manhã de ontem um protesto cobrando agilidade na implantação da melhora de salário e de condições de trabalho para a classe. O protesto teve início em frente ao sindicato do ACE, na av. Liberdade, e rumou até Secretaria de Saúde de Bayeux, situada na mesma avenida, dificultando o trânsito do maior corredor da cidade.

Segundo uma portaria do Ministério da Saúde lançada em maio do ano passado, os agentes de combate à endemia deveriam ter os salários equiparados aos dos agentes de saúde, que integram o Programa Saúde da Família (PSF). Em algumas prefeituras a isonomia salarial ainda não foi estabelecida, apesar do decreto ser do primeiro semestre de 2010.

A classe reivindica também o acréscimo dos benefícios referentes a salubridade e periculosidade, assim como a vale transporte. De acordo com os agentes as condições de trabalho também não são as mais adequadas, fato que torna o trabalho muito mais difícil. "Não temos condições ideais de trabalho. Só temos uma farda para desempenhar o trabalho", explicou Maria da Penha Alves, outra ACE presente no protesto.

O município julga o protesto improcedente. "O Ministério da Saúde aprovou um incentivo financeiro para os agentes depois que essa categoria passou a integrar o PSF, mas ainda não repassou essa quantia à Prefeitura de Bayeux", esclarece Karoline Souto Maior, secretária de saúde. A respeito das más condições de trabalho denunciadas pelos manifestantes, Karoline afirma que a Secretaria nunca se negou a fornecer o equipamento necessário. A Prefeitura de Bayeux não soube informar quando o dinheiro extra será repassado aos agentes de endemias.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde Empossados em Crato-CE.



Saúde do Crato fortalecida:

Novas agentes são empossadas e médicos contrados para o PSFA Saúde do Crato está mais fortalecida. Nesta quinta-feira, 06/01/2011, foram empossados no gabinete da Secretaria de Planejamento e Administração da Prefeitura Municipal, mais 15 Agentes Comunitárias de Saúde (ACS), que atuarão em suas microáreas.

 As agentes compareceram à sede do Município para o ato de posse e assinatura do termo compromisso, no qual serão responsáveis pelo cumprimento de 40 horas semana

Concurso para ACS em Ilha Bela-SP.

Concurso Agente Comunitário de Saúde de Ilhabela-SP 2011: Edital 23 vagas - até 19/01/2011

A Prefeitura Municipal de Ilhabela, Estado de São Paulo, publica edital de Processo Seletivo de Provas para provimento de vagas, que integram o quadro de pessoal, no emprego de Agente Comunitário de Saúde a serem contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho - C.L.T.

São oferecidas 23 vagas, de nível fundamental, para o cargo de Agente Comunitário de Saúde, com remuneração de R$ 620,00.

As inscrições estarão abertas até o dia 19 de janeiro de 2011, no endereço eletrônico www.institutomais.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 18,00.

As provas objetivas serão aplicadas no município de Ilhabela-SP, na data provável de 30 de janeiro de 2011, na E.M. Professora Eva Esperança Silva, localizada na Rua Angelina Pinto Oliveira, 409 - Água Branca, Ilhabela-SP, com início às 09 horas.

O prazo de validade do Processo Seletivo de Ilhabela-SP será de 1 ano, podendo ser prorrogado uma vez por igual período, a critério da Prefeitura Municipal.

EDITAL Concurso Agente Comunitário de Saúde de Ilhabela-SP 2011:
http://www.institutomais.org.br/Concursos/Pref-Municipal-da-Estancia-Balnearia-de-Ilhabela/Detalhe

domingo, 9 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde fazem mutirão em combate a dengue em Vitória-ES

Durante o primeiro dia de mutirão de limpeza no bairro Jaburu, cerca de 50 agentes de saúde e de combate às endemias iniciaram o trabalho de combate à dengue em todo o local.

Os agentes vão realizar inspeções, tratamento e cobertura de caixas-d'água; eliminação e tratamento de potenciais criadouros; vistoria, tratamento e controle de mosquito comum em bueiros e caixas de passagem; e orientar a população nos cuidados com a casa, com o quintal e com o lixo, para evitar a proliferação do Aedes aegypti, transmissor da dengue.

A Prefeitura de Vitória, por meio das Secretarias de Saúde, Educação, Meio Ambiente, Serviços e Projeto Terra Mais Igual em parceria com as Ongs Ateliê de Ideias e Fórum do Bem Maior, além de outras entidades, está desenvolvendo a ação Mutirão do Bem no bairro Jaburu.
Trata-se de um conjunto de ações ambientais no Território do Bem, que é formado pelas comunidades de São Benedito, Bairro da Penha, Itararé, Engenharia, Bonfim, Consolação, Floresta e Jaburu.

A ação, que começou nesta quarta-feira (05) e vai até o dia 19 de janeiro, tem como principal objetivo realizar educação ambiental, conscientizando a população sobre os cuidados com o local em que vivem, principalmente em relação ao lixo, que hoje é depositado aleatoriamente pela região, apesar da coleta de lixo que é feita diariamente pela prefeitura.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde de Campo Grande-MS, Continua em Greve.





Cerca de 150 agentes de saúde de Campo Grande reforçaram, com faixas e palavras de ordem, a posição de permanecer em greve, mesmo após a justiça determinar o fim da paralisação e a volta dos profissionais ao trabalho. A decisão foi tomada pelos trabalhadores que deliberaram sobre o assunto na sede municipal do PPS, que fica no bairro Monte Líbano, na manhã desta sexta-feira (7).Durante o ato, os agentes de saúde exibiram cópias de reportagem publicada na imprensa escrita com declarações do deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), de que seria "impossível" viver com salário parlamentar de R$ 11 mil. "Se os deputados não conseguem viver com esse dinheiro, imagine nós trabalhadores", disse um dos agentes.

Busca por apoio popular
O Sintesp irá fazer mobilização na praça Ary Coelho na manhã de sábado (8), para coletar assinaturas de populares. Os agentes de saúde querem conquistar o apoio da opinião pública para referendar o movimento grevista, e o objetivo será alcançar 50 mil inscrições em uma semana de campanha.

Desrespeitando decisão da Justiça, os agentes de saúde de Campo Grande permanecerão em greve. A posição dos trabalhadores foi definida nesta manhã, durante assembleia geral ocorrida na sede do PPS.
Os agentes decidiram criar agora uma greve “individual”, onde cada agente de saúde por si mesmo decidiu continuar em paralisação, o argumento de Cheikh é que assim, o sindicato não se responsabiliza mais pela greve, mas sim cada um dos agentes.
Na prática, para a população não há mudanças quanto à greve, pois, o presidente do sindicato afirmou que o movimento continua com 70% dos 900 agentes de saúde de Campo Grande paralisados.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Concurso para ACS e ACE em Goiânia-GO.



Re­a­li­za­ção de pro­ces­so se­le­ti­vo pa­ra con­tra­ta­ção de agen­tes de en­de­mi­as e agen­tes de sa­ú­de co­mu­ni­tá­ria, me­lho­ria do aten­di­men­to dos usu­á­rios do SUS e da re­gu­la­ção (en­ca­mi­nha­men­to do pa­ci­en­te pa­ra in­ter­na­ção) fo­ram pro­pos­tas dis­cu­ti­das ontem à tar­de, du­ran­te re­u­ni­ão en­tre o se­cre­tá­rio mu­ni­ci­pal de Sa­ú­de Eli­as Ras­si e me­sa di­re­to­ra do Con­se­lho Mu­ni­ci­pal de Sa­ú­de (CMS).

Com o en­con­tro, o se­cre­tá­rio pre­ten­de for­ta­le­cer o pa­pel do CMS na ges­tão da Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Sa­ú­de (SMS). No iní­cio da re­u­ni­ão, Ras­si, que já ocu­pou a pas­ta no pe­rí­o­do de 1997 a 2000, enu­me­rou pro­ble­mas que co­mu­men­te­men­te ocor­rem nas uni­da­des da re­de bá­si­ca, co­mo a fal­ta mé­di­cos plan­to­nis­tas, e a ne­ces­si­da­de de in­ter­ven­ção do con­se­lho pa­ra bus­ca de so­lu­ção efe­ti­va.

Por par­te dos mem­bros do CMS, o se­cre­tá­rio tam­bém ou­viu pe­di­dos pa­ra a cri­a­ção de se­cre­ta­ria exe­cu­ti­va do con­se­lho (com pos­se de três pro­fis­si­o­nais com cur­so su­pe­ri­or) e de li­be­ra­ção de ver­bas pa­ra ser­vi­ços de ur­gên­cia nas uni­da­des. O pre­si­den­te Ve­ne­ran­do Le­mes acre­di­ta que a bus­ca de par­ce­ria em be­ne­fí­cio da sa­ú­de pú­bli­ca de­ve­rá ser de mão du­pla en­tre a en­ti­da­de e a SMS.

“O con­se­lho é um es­pa­ço pri­vi­le­gi­a­do de dis­cus­são. De­se­jo que ha­ja for­ta­le­ci­men­to de su­as fun­ções nas áre­as de fis­ca­li­za­ção, de acon­se­lha­men­to e de le­gi­ti­mi­da­de às de­ci­sões, pa­ra vi­ven­ciar­mos pro­ces­so de ges­tão só­li­do e sus­ten­tá­vel”, diz Ras­si, que é mem­bro do Con­se­lho Na­ci­o­nal de Sa­ú­de. (Da Redação)

Agentes de Endemias fazem o (LIRAa) em Juiz de Fora-MG.











Por conta das chuvas ocorridas durante esta semana, as inspeções residenciais realizadas pelos agentes de Controle de Endemias (ACE) para apuração do Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), serão prorrogadas até a próxima semana. 

O objetivo é finalizar as visitas relativas ao quantitativo de imóveis necessários para a eficácia do levantamento. “A previsão era de que encerrássemos as vistorias nesta sexta-feira, 7, e os dados fossem analisados nas próximas segunda e terça feiras, mas os trabalhos vão ter de continuar para que o o cronograma estabelecido para a cidade de Juiz de Fora seja completado”, explica o coordenador de campo, Juvenal Marques Franco.

Após quatro dias de inspeções para a realização do primeiro LIRAa de 2011, foram realizadas vistorias em 249 quarteirões, o equivalente a 6,24% do planejado, que é de 3.985 quarteirões.


Para a realização dos trabalhos, 108 agentes foram divididos em equipes e vão atuar em 17 estratos - cada um é composto por um conjunto de bairros estabelecidos para receber as ações no município. O processo visa à verificação do índice de infestação predial por focos do mosquito da dengue por regiões/bairros e todas as residências visitadas são vistoriadas interna e externamente.

As ações acontecem das 8h às 11h e das 14h às 18h, em todas as regiões da cidade.

Durante as inspeções, os agentes realizam tratamento e eliminação focal - quando encontrado foco do mosquito -, além de repassarem orientações aos moradores sobre a importância da prevenção.


Em relação à data de início da análise dos resultados do LIRAa, o Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVEA), divulgará na próxima semana.

Mutirões de limpeza da dengue

A Secretaria de Saúde segue com os mutirões de limpeza para recolhimento de “lixo da dengue”.


Somente nos cinco primeiros dias do ano de 2011, quatro caminhões percorreram os bairros Santa Cruz, Vila Mello Reis, Vila São Domingos, Jardim Santa Isabel, Nova Era e Nova Era II, e o Terreirão do Samba. Durante essas ações foram recolhidas cerca de 54 toneladas de lixo considerado potencial criadouro para o mosquito da dengue. Desde o início dos trabalhos em novembro, até o momento, foram recolhidas cerca de 160 toneladas de materiais em 135 bairros do município.

Já as ações de prevenção e combate à dengue que estavam sendo realizadas por cerca de 26 soldados do Exército foram suspensas durante a realização do LIRAa. Os trabalhos serão retomados assim que as visitas residenciais para o levantamento forem finalizadas.

*Informações com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde, pelos telefones 3690-7123 / 7389.

Convocação dos ACE Aprovado no Concurso em Jacobina-BA.

A Prefeitura de Jacobina está convocando entre os dias 05 e 11 de janeiro, os aprovados no processo seletivo para Agentes de Endemias do Município.

Os aprovados deverão comparecer na Coordenação de Recursos Humanos,

localizada na Sede da Prefeitura Municipal, para encaminhamentos de exames médicos admissional,

No horário das 08h00 às 14h00 no período supracitado.

Confira a relação dos convocados:


1. Alex Augusto Marques Vieira
2. Willian Soares Monteiro
3. Fabrício Cradoso de Oliveira
4. João Francisco da Cruz Moura
5. Jorge Luiz de Souza Carvalho
6. Jaquiana Alves dos Santos
7. Elane Ferreira dos Santos
8. Abgail Slva Chagas Magalhães
9. Renivaldo Jesus França
10. Rejane Pereira da Silva Leão
11. Robério Rodrigues Angelo
12. Marcielle Araújo Cajé
13. Isabela Ferreira dos Santos
14. Leonardo Correia da Silva
15. Adriana de Alencar Rosa Souza
16. Aleksandra Pereira Santana
17. Danielle Almeida Silva
18. Ronise Queiroz de Jesus
19. Joelândio Machado Ribeiro
20. Cleide Oliveira Silva
21. Ivana Santos de Oliveira
22. Renilson da Silva Pinto
23. Edeson Santana Santos
24. Diego de Carvalho
25. Rafaela Ferreira dos Santos
26. Rosinéia Santos Lopes de Araújo
27. Ticiane Macedo Santos
28. Kize das Chagas Santos
29. Dorival Amorim da Silva


PARABÉNS COMPANHEIROS, SEJAM BEM VINDOS, PARA SOMAR A NOSSA CATEGORIA.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Os ACS vão ter um dia de folga toda semana em Igarassú-PE.



Segundo o ACS César Roberto de Paulista-PE. e Diretor da Associação dos Agentes Comunitário de Saúde do Paulista e Confirmado com uma ACS de Igarassú.

Foi Confirmado que a Associação dos Agentes Comunitário de Saúde de Igarassú-PE.  Conseguiu para os Agentes Comunitário de Saúde do Município  um dia de folga por semana.

A qual foi iniciada agora no dia 03 de Janeiro de 2011,  por escala de folga dos ACS.

PARABÉNS COMPANHEIROS PELAS LUTAS E CONQUISTAS.